domingo, 23 de janeiro de 2022 - 02:45 h

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / ‘Nem tudo que cai na Rede é peixe’

‘Nem tudo que cai na Rede é peixe’

Matéria publicada em 12 de novembro de 2015, 20:52 horas

 


Pelo menos é assim que pensam os comandantes do partido da ex-senadora Marina Silva.

***
Informações de bastidores dão conta de que alguns políticos de Volta Redonda que buscaram espaço na agremiação receberam um “não” como resposta.

***
As fontes garantem que pelo menos um dos rejeitados era um dos graúdos do cenário político local.

Mulher progressista I
Foi realizado na tarde de quarta (11), o Seminário Estadual da Mulher Progressista, na sede da Associação Comercial do Rio de Janeiro. O encontro contou com a presença do vice-governador do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles, presidente estadual do PP; da deputada federal Conceição Sampaio (PP); presidente nacional do PP Mulher; Néa Cristina Mariozz, presidente estadual do movimento.

Mulher progressista II
Dentre os representantes da região estavam, o pré-candidato a prefeito de Barra Mansa, Bruno Marini (PP); a ex-vereadora e ex-vice-prefeita de Barra Mansa, Ruth Coutinho; e o ex-prefeito de Barra do Piraí, José Luiz Anchite (PP). O evento contou também com a presença de prefeitos, deputados, vereadores, presidentes e coordenadores municipais do PP Mulher.
Durante o encontro, foram ministradas palestras sobre Marketing Político e foi realizado o lançamento do Novembro Azul (prevenção do câncer de próstata).

Mulher progressista III
De acordo com Néa Cristina, presidente do PP Mulher, o objetivo do encontro é promover conhecimento e visa também o incentivo e desenvolvimento da mulher dentro da política. Ela disse ainda que se orgulha de liderar parte do movimento e que vem observando aumento da participação masculina.

Crescimento
Bruno Marini, pré-candidato a prefeito de Barra Mansa pelo PP se diz satisfeito com o crescimento do partido no estado e na região: “Fiquei muito feliz de ter participado do evento do meu partido, e ver que o PP esta empenhado em fortalecer a participação da mulher na política. Aqui em Barra Mansa não pode ser diferente. A mulher precisa assumir o seu espaço na vida pública. Nos meus negócios trabalho com muitas mulheres e todas elas são muito competentes e precisamos mais da participação de todas elas”, disse.

No lugar
A ex-vice-prefeita de Barra Mansa, Ruth Coutinho disse que “lugar de mulher é na política”: “Fui convidada a participar do evento e a ideia é intensificar esse movimento da mulher também em Barra Mansa e alcançar uma parcela feminina da política da cidade. A expectativa é de criar um grande grupo e convocar mais mulheres a assumirem cargos na política, não importa o partido”, falou.

Expectativa
Ainda segundo ela, a expectativa é que na próxima eleição, Barra Mansa tenha muitas candidatas. “As mulheres são mais sensíveis diante dos problemas, é mais atenta a tudo, elas participam mais do dia a dia da sociedade. Então, quando a mulher entra na política ela pode contribuir muito mais, porque ela já conhece os problemas, já convive com isso diariamente”.

Virada
Luiz Anchiete declarou que esse momento simboliza o começo de uma virada do PP: “Em aspectos diários, as mulheres conseguem se fazer presentes naquilo que nós homens não conseguimos, e assumem a política com essa mesma dedicação. Esse movimento, e os próximos que surgirão a partir deste, vão fazer com que algumas coisas comecem a mudar, e o capitão desse progresso é o PP”.

Vetos rejeitados I
A sessão de terça-feira (10) da Câmara de Vereadores de Barra Mansa foi marcada pela votação de vetos do Executivo a projetos de leis, aprovados anteriormente aprovados pelos vereadores. Os cinco vetos colocados em votação foram rejeitados.

Vetos rejeitados II
Os vereadores rejeitaram o veto do Executivo ao projeto de lei de autoria do vereador Jaime Alves de Almeida que estipula tempo máximo de espera para realização de procedimentos médicos para pacientes portadores de doenças graves. Outros dois projetos de lei que tratam da melhoria do atendimento de saúde no município foram vetados pelo Executivo. O projeto do vereador Paulo Afonso Sales, o Paulo Chuchu, cria o agendamento telefônico de consultas para pacientes idosos e pessoas com deficiência, já cadastradas nas unidades de saúde. O vereador Marcelo Borges, através de seu projeto de lei, inclui nas avaliações de rotina da Secretaria Municipal de Saúde os exames de urina tipo I e de creatinina. Os dois vetos aos projetos foram rejeitados.

Animal
Através da rejeição dos vetos, os vereadores garantiram, ainda, a lei que cria o Programa Amigos do Bem Estar e Cuidado Animal, de autoria do vereador Marcelo Borges, e a criação de políticas públicas de combate às drogas e à ação do tráfico, proposta pelo vereador Vicente Carneiro Leão Filho, o Vicentinho.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document