domingo, 15 de setembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / No lançamento

No lançamento

Matéria publicada em 2 de julho de 2017, 21:27 horas

 


Coletiva do Samuca (61)

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, esteve no evento de lançamento do Podemos, um partido que surge da mudança de nome do PTN.
***
Entre as lideranças nacionais que ingressaram no partido, está Álvaro Dias, senador pelo Paraná, eleito pelo PV.
***
Álvaro foi um dos políticos que vieram a Volta Redonda, durante a campanha do segundo turno das eleições municipais, para dar apoio a Samuca.
***
Há rumores de que Samuca estaria para seguir os passos de Álvaro Dias e deixar o PV rumo ao Podemos, mas isso ainda não foi confirmado oficialmente.

Vigilância em saúde
Profissionais de saúde pública de Resende participaram na tarde deste sábado, dia 1, da I Plenária de Vigilância em Saúde, que ocorreu no auditório da Associação Educacional Dom Bosco (AEDB). Durante o evento, houve palestras e discussões de grupos temáticos, motivando os profissionais de saúde, usuários e parceiros do Sistema Único de Saúde (SUS), a fazerem sugestões e propostas que poderão ser adotadas no próximo plano quadrienal de saúde de Resende (2018/2021).

Palestras
A plenária contou com palestras do secretário de Saúde, Alexandre Vieira; da Mestre em Enfermagem, Lais da Gama Dias, abordando sobre a “Política Nacional de Vigilância em Saúde”, e Inês Leoneza de Souza, que falou em relação aos “Direitos, Conquistas e Defesa de um SUS Público de Qualidade”.

Propostas
Os profissionais se dividiram em equipes para ouvirem as propostas dos membros dos grupos de trabalho (GT), sobre os seguintes assuntos: Política Nacional de Vigilância em Saúde; Atenção Básica e Saúde Bucal; Atenção Especializada e Assistência Farmacêutica; Saúde Mental; Atenção Hospitalar e Rede de Urgência e Controle Social e Gestão do SUS. As propostas recolhidas serão encaminhadas ao Conselho Municipal de Saúde de Resende e passarão por outras apreciações, podendo até serem adotadas como políticas públicas de saúde.

Pauta trancada
Na primeira semana de julho, a pauta do Plenário da Câmara dos Deputados está trancada por quatro medidas provisórias, entre as quais a MP 773/17, que autoriza estados, Distrito Federal e municípios a usar dinheiro da regularização de ativos no exterior para cumprir o limite constitucional de gastos com educação. O relator da MP, deputado Gabriel Guimarães (PT-MG), recomendou a aprovação do texto sem emendas. A medida é direcionada principalmente aos municípios que não conseguiram aplicar o mínimo de 25% da receita de impostos e transferências constitucionais na educação em 2016.

Cinema
Outra medida que tranca a pauta é a MP 770/17, que prorroga o prazo para utilização do benefício fiscal do Regime Especial de Tributação para Desenvolvimento da Atividade de Exibição Cinematográfica (Recine). A validade do benefício terminava no dia 26 de março de 2017. Esse é o primeiro item da pauta.

Legado olímpico
Também tranca os trabalhos a MP 771/17, que cria uma nova autarquia federal, de caráter temporário, para substituir a Autoridade Pública Olímpica (APO), atribuindo a ela a função de administrar o legado patrimonial e financeiro deixado pelas Olimpíadas e Paralimpíadas de 2016, como os ginásios esportivos.

Controle de garantias
A quarta medida provisória em pauta é a 775/17, que exige a chamada constituição de gravames e ônus em todas as operações realizadas no âmbito do mercado financeiro. Atualmente, essa obrigação está limitada a operações do mercado de valores mobiliários e do sistema de pagamentos brasileiro.

8 comentários

  1. Avatar

    E a ponte da Casa de Pedra que vergonha seu Samuca,gestor?Gestor pq vc não termina essa novela que se arrasta a mais de um ano e nada.A base tudo pronta gente,malha de ferragem tudo pronto,só espalhar o concreto e nada.No Japão se faz uma ponte em 24 horas.O exército edifica uma ponte e devolve o que não foi gasto.Vergonha todos os prefeitos desse país eu não confio em nenhum.Essa ponte faz muita falta um trânsito absurdo.

    • Avatar

      proporcionalmente o bairro Casa de Pedra foi o que mais teve eleitores do Neto e do PMDB em 2014 e ainda repetiu em 2016 por uma simples palavrinha mágica: PROMETO a inauguração da Rodovia do Contorno e construir essa ponte. Está aí o presente de vocês que o Neto podia dar.

      Agora pq o Samuca vai terminar essa ponte antes de 2020 se ele pode ir nesse bairro e dizer a mesma palavrinha mágica? Ele certamente não quer perder seus votos, né?

      Aprenda a escolher um candidato e pare de reclamar, vai!

  2. Avatar

    Samuca, crie vida própria, vc está colocando um bando de incompetentes na prefeitura a pedido Do Serfiotis. Pelo amor de Deus. À SMS está muito mal com esse pessoal. Tomara que ele não se reeleja em 2018. Fora cambada do Serfiotis!

  3. Avatar

    DV, o Samuca foi o primeiro a assinar o livro de presença no evento.

    Ele agora PULOU novamente de partido. Além de pular de partido agora ele engrossa a lista do PODEMOS para apoiar e manter o Temer no cargo.

    Além dos eleitores do PMDB que reelegeram o Temer, agora os eleitores verdes tbm ajudam e apoiam o Temer BANDIDO confesso a continuar no cargo.

    Gente! Quando vamos aprender a escolher um candidato para votar? Eu alertei a todos aqui desse falso gestor.

  4. Avatar

    fidelidade partidária e ideologia política ZERO ! Durante o debate o Samuca encheu a boca para dizer que as ciclovias e bicicletas estão no DNA do partido Verde. 6 meses de trabalho alguém viu sequer o projeto da rede cicloviária ?

  5. Avatar

    MP é o executivo fazendo o trabalho de legislador.

  6. Avatar

    uniformes do pessoal da SMO nada,
    comida a mesma coisa.

  7. Avatar

    Lançamento do PODEMOS , tem que usar esta sigla para abrir a clinica de hemodiálise , pensar e falar assim , PODEMOS COLOCAR A CLINICA PARA FUNCIONAR , que tal Sr. prefeito aceitar esta humilde sugestão , por favor olhe para a situação dos doentes renais que se sacrificam com viagens durante horas para este tratamento , são pessoas que votaram e colocaram você no cargo que ocupa

Untitled Document