quinta-feira, 24 de outubro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Patrulha ‘Maria da Penha’

Patrulha ‘Maria da Penha’

Matéria publicada em 10 de julho de 2019, 23:49 horas

 


Agentes da Guarda Civil Municipal e policiais do 37º Batalhão da Polícia Militar já estão passando por capacitação para atuarem na ‘Patrulha Maria da Penha’ e no “Grupamento Tático Guardiões da Vida’, respectivamente.

***

Ambas as ações são resultado do trabalho da vereadora Soraia Balieiro (PSB), que é autora de indicações sobre esses assuntos e realizou reuniões com representantes do Judiciário, Polícia Militar, Polícia Civil, Promotoria Pública e também da Prefeitura de Resende para tirar os dois projetos do papel.

***

A criação da Patrulha Maria da Penha foi aprovada através da indicação número 460/2018, e tem como objetivo atuar no atendimento à mulher vítima de violência em Resende, seguindo a Lei Federal no. 11.340/06 (Lei Maria da Penha).

 

Grupamento

Já na indicação número 270/2019, a vereadora solicitou a implantação do “GrupamentoTático Guardiões da Vida”, vinculado à Polícia Militar. O Grupamento tem como principal objetivo se antecipar aos crimes letais, monitorando os considerados crimes com menor potencial ofensivo, como ameaças, injúrias e outros tipos de violências físicas e psicológicas, principalmente, contra crianças, idosos e mulheres.

 

Sem redes sociais

A Prefeitura de Paraty s uspendeu temporariamente as suas publicações nas redes sociais até o término do processo eleitoral suplementar no município. As contas no Instagram, no Facebook e no Twitter também estarão suspensas neste período. A recomendação foi da Justiça Eleitoral.

 

Crescendo

Nos primeiros seis meses deste ano, os cinco postos da Operação Barreira Fiscal localizados em importantes divisas do Estado – Angra dos Reis, Timbó, Nhangapi, Mato Verde e Levy Gasparian – aumentaram em 72% o volume de veículos fiscalizados e revistados. Foram 66.491 este ano, contra 38.760 no primeiro semestre de 2018.

 

Registros

Devido ao aumento nas revistas veicular e pessoal ocorrida nos postos e através das equipes volantes, houve um aumento de 166% no registro de ocorrências policiais. Este ano, até o final de junho, foram registradas 1.416 ocorrências, contra 533 no mesmo período do ano passado. A apreensão de drogas representa 85% do total de ocorrências policiais (1.202 ocorrências e 32,5kg de drogas apreendidas).

 

Capturas

Em função do aumento nas abordagens nos postos fiscais e rodovias, foram capturados 63 foragidos da Justiça com mandados de prisão pendentes – o que representa um aumento de 1.200% em relação ao mesmo período do ano anterior. A apreensão de armas de fogo também aumentou significativamente, cerca de 300%. Foram 20 armas de fogo retiradas das estradas este ano contra cinco apreendidas no primeiro semestre de 2019.

 

Reavaliação

Segundo o Secretário de Governo Gutemberg Fonseca, este aumento expressivo nos registros das ocorrências é resultado da reavaliação das metas estipuladas pelo Governo Wilson Witzel: “Este ano estamos intensificando as ações de pente fino em todos os nossos postos e nas estradas. Fizemos um redesenho da Barreira Fiscal ampliando a atuação da Operação para o viés da segurança pública, mas sem prejudicar o suporte dado a Secretaria de Fazenda”, explicou Rosanna, coordenadora do programa Barreira Fiscal.

 

Abordagem

As equipes volantes da Barreira Fiscal, que atuam nas rodovias estaduais e dentro das cidades, abordando veículos suspeitos e fazendo a checagem de cargas, também tiveram um aumento de produtividade. Foram 132% ações a mais nestes primeiros seis meses do ano, em relação ao mesmo período do ano passado. De janeiro a junho foram 188 ações (entre blitzes, diligências de apoio, rondas e escoltas), contra 81 realizadas no ano passado.

 

Combustíveis

A Operação Bomba Limpa, que é um braço da Barreira Fiscal e atua na fiscalização de postos de combustíveis em parceria com o Procon, a ANP e o IPEM, fiscalizou 67 postos e lacrou 33 bombas/bicos, o que representa um acréscimo de 43% na constatação de irregularidades contra o consumidor.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document