quarta-feira, 21 de agosto de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Samuca Silva e Edson Quinto alinhados

Samuca Silva e Edson Quinto alinhados

Matéria publicada em 3 de janeiro de 2019, 23:10 horas

 


Em dois dias seguidos, o prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, e o presidente da Câmara de Vereadores, Edson Quinto, participaram de duas solenidades juntos: a inauguração do Novo Restaurante Popular e duas revitalizações de praças no bairro Niterói.
***
Os dois se mostraram em sintonia.
***
Edson Quinto, que assumiu o Legislativo em 1º de janeiro, fez um duro ataque um grupo de opositores do governo.
***
“Parece que temos gente que não quer que a cidade avance, que torcem contra a cidade. O governo bem, a cidade vai bem. Prefeito, pode contar comigo nesse próximo ano na Câmara Municipal como parceiro do governo e da cidade”, disse Edson Quinto.
***
Samuca também agradeceu a parceria com Quinto e enumerou diversos avanços na cidade.
***
“ Conseguimos muitos avanços nesses dois anos de gestão, desatamos diversos nós da cidade: inauguramos a Rodovia do Contorno; abrimos de novo o Restaurante Popular, municipalizamos a BR-393 e, principalmente, conseguimos gerar empregos. Volta Redonda gerou 2,6 mil empregos de janeiro a novembro, um dos melhores resultados do Estado do Rio”, comentou o prefeito.

Posse
A Câmara Municipal de Barra Mansa realiza nesta sexta-feira, 04 de janeiro, às 9h, em sua sede, a cerimônia de posse da Mesa Executiva, eleita para o ano legislativo de 2019, assim composta:
Presidente: Paulo Afonso Salles Moreira
1º vice-presidente: Luís Antônio Cardoso
2º vice-presidente: Elias Barbosa Romeiro
1º secretário: Wellington Almeida Pires
2º secretário: Zélio Resende Barbosa

Mais posses
O governador Wilson Witzel participou, nesta quinta-feira (3/1), das cerimônias de posse dos secretários da Polícia Militar, coronel Rogério Figueredo de Lacerda, e da Polícia Civil, delegado Marcus Vinícius de Almeida Braga. Durante os eventos, foram anunciados o aumento do patrulhamento no Rio de Janeiro para reduzir os índices criminais e a nomeação de mais 180 profissionais para a Polícia Civil.

Intenção
“A ideia é melhor dimensionar as políticas públicas na área de Segurança, integrando todas as instituições. Para aumentar ainda mais a nossa capacidade de trabalho, vamos nomear 180 novos integrantes para a Polícia Civil. Também criaremos mais escolas militares e um programa habitacional para facilitar e melhorar a vida de nossos PMs” afirmou o governador.

Policiamento ostensivo
Para o secretário da Polícia Militar, coronel Rogério Figueredo, a nova secretaria ampliará as possibilidades de ações e trará mais autonomia à corporação. A primeira ação da pasta será aumentar o policiamento ostensivo do Rio de Janeiro.
“Esta mudança nos oferece um protagonismo maior, tanto na formulação de políticas públicas de segurança quanto na condução dos rumos de nossa corporação. Somos responsáveis por gerir os recursos públicos destinados à recém-criada secretaria estadual. Caberá a nós a atribuição técnica e política de fazer gestões das mais diferentes esferas. Vamos combater o roubo de veículos, de rua e de carga. Esse é o nosso primeiro comprometimento com a sociedade fluminense”, ressaltou.

Criação de departamentos
O secretário da Polícia Civil, Marcus Vinicius Braga, anunciou algumas ações, que já estão sendo encaminhadas, como a criação do Departamento de Combate à Corrupção, Crime Organizado e Lavagem de Dinheiro. A Divisão de Homicídios terá status de departamento. O Departamento Geral de Homicídios e Proteção a Pessoa criará ainda duas delegacias, uma no Norte Fluminense e outra no Sul Fluminense.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Avatar

    O que faltava era gestáo, portanto…….céus….Neto, cade vc???

  2. Avatar
    FranciscoJFLacerda

    “a Câmara Municipal como parceiro do governo e da cidade”. Tudo bem mas como ficam as prerrogativas principais e constitucionais da Câmara Municipal que é de, também fiscalizar, dar o aval ou não conforme resultados inclusive pela parte que cabe ao TCE e ser independente ao poder executivo? Se for feito em conjunto ações pelo bem comum mas não esquecendo das partes que lhe competem, aí sim o trabalho será reconhecido no final dos trabalhos.

  3. Avatar
    Rajane Corrêa Rosa

    Venho aqui relatar o momento difícil que passa os servidores públicos de Volta Redonda em relação ao atendimento médico.Por ter credibilidade junto a categoria resolvi fazer este comentário..Nós só conseguimos fazer algumas consultas muito precariamente, não conseguimos fazer eletrocardiograma, exames de imagens, retinografia, preventivo da próstata, etc…Isto não poderia estar ACONTECENDO justamente neste governo. GOVERNO este, que depositamos toda a nossa CONFIANÇA, mas fico muito triste em ouvir as reclamações de amigos funcionários que DEDICARAM a sua VIDA em prol dos MUNÍCIPES..SOCORRO, SOCORRO, SOCORRO.

    • Avatar

      Se arrependeu de fazer campanha e votar no novo, agora ajude a tirar ele. Não se cale e nem fique bobão com um doce.

  4. Avatar

    O novo presidente da CMVR já mudou o discurso? Na reportagem do DV anterior ele disse que os poderes são harmônicos, independentes e blá, blá, blá, o que lhe dei os parabéns.

    Agora mudou para parceria? Se é parceiro não é nada independente.

    Se é parceiro como irá fiscalizar o executivo que é a principal obrigação dos 21 vereadores? Obrigação porque recebem altos subsídios para olharem o que o prefeito não está fazendo de bem, como o cumprimento do Orçamento Participativo Digital. Nada ou quase nada que prometeu aos moradores e pôs na LOA em 2017 saiu do papel em 2018.

    Com essa parceria, eu sinto cheiro de mais impostos para todos. VAI VENDO por isso que não falam nada sobre a devolução do saldo legislativo de mais de R$ 2,5 milhões para ajudar na saúde.

Untitled Document