segunda-feira, 18 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Setembro Amarelo

Setembro Amarelo

Matéria publicada em 23 de setembro de 2019, 22:54 horas

 


Foi aprovado na noite desta segunda-feira (23), na Câmara Municipal, em regime de urgência e preferência, o Projeto de Lei que cria a “Campanha Municipal de Prevenção ao Suicídio” e o “Dia Municipal de Prevenção ao Suicídio” no calendário oficial de Volta Redonda.
***
O projeto é de autoria do vereador Rodrigo Furtado –
***
De acordo com a proposição, as ações a serem promovidas anualmente durante o mês de setembro devem ter o objetivo de informar, esclarecer e conscientizar sobre a prevenção ao suicídio.
***
Entre as principais atividades previstas estão: palestras (em escolas; unidades de saúde; entre outras), seminários e distribuição de panfletos.

Convite
Satisfeito com a aprovação, Rodrigo reforçou o convite para a Audiência Pública que será promovida na próxima quarta-feira (25), às 19h, na Câmara Municipal, e que contará com diversos especialistas.
– No Brasil são registradas 12 mil vítimas por ano – uma média de 32 vidas perdidas diariamente. Deste total, 90% poderiam ser evitadas se as pessoas recebessem o mínimo de atenção e atendimento devidos. Um simples gesto pode salvar uma vida. É por isso que a participação de todos nesta corrente do bem é tão importante – ressaltou.

Seminário
No sábado, dia 21, foi realizado o Seminário “Cuidar do nosso lixo: coleta, transporte e destinação dos resíduos sólidos com responsabilidade ambiental e compromisso social”, em Barra Mansa. O encontro aconteceu no Centro Diocesano de Formação Cristã, o antigo CPH, no bairro Ano Bom. O evento foi uma realização da Diocese Barra do Piraí-Volta Redonda, Fórum de Justiça e Rede Dom Helder Câmara de Economia Solidária e contou com apoio de diversas instituições, principalmente das associações e cooperativas de catadores da região.

Objetivo
Dom Luiz Henrique, bispo da diocese de Barra do Piraí – Volta Redonda, destacou o intuito do seminário. “É muito importante frisar sobre a conscientização da população no descarte correto do lixo e também a necessidade do diálogo com o poder público. Nós queremos, com muita simplicidade, colaborar nesse sentido, para que o poder público e as cooperativas dos catadores possam fazer um trabalho em conjunto e que com certeza beneficiará toda a população”, disse dom Luiz que resgatou durante a sua fala o cuidado com a criação, expressado na encíclica Laudato Si’ do Papa Francisco. “Se nós somos pessoas de fé, cristãos e sabemos que Deus criou tudo isso, é um pecado destruir. Devemos cuidar e zelar por esse patrimônio e riqueza que o Senhor nos concedeu”, disse.

Trabalho
Juliano Sebastião, representante da Associação dos Garimpeiros do Aterro Sanitário, em Resende, falou sobre a necessidade da valorização do trabalho dos catadores. “A reciclagem é um ótimo ponto de partida para as pessoas poderem rever os seus conceitos a respeito do cuidado do país como um todo. Já trabalhei em várias empresas na região, mas num momento de crise, o aterro sanitário foi o que me acolheu. Eu aprendi que a reciclagem é muito mais enriquecedora, não financeiramente, mas em relação ao meio ambiente como um todo”, disse.

Defensoria
João Helvecio, um dos organizadores do seminário e representante do Fórum de Justiça e da Defensoria Pública do Estado do Rio (DPE) relembrou que este trabalho é realizado na região desde 2010 pelo Fórum e pela DPE e mais tarde, em 2015, receberam o apoio da Defensoria Pública da União. “Desde 2010 buscamos essa articulação dos catadores e catadoras com segmentos importantes da cidade que podem influenciar, pela mobilização que representam, a retomada dos projetos de políticas públicas devidas pelas prefeituras para os segmentos de coleta seletiva e inclusão de catadores de catadoras”, disse lembrando que desde o início, a Igreja está inserida nesse contexto. “Não só as prefeituras devem trabalhar para isso ou as cooperativas, mas a sociedade como um todo. Buscamos apoio da diocese porque sabemos o potencial de mobilização importante reconhecido no país inteiro. A diocese de Barra do Piraí – Volta Redonda sempre se articulou e olhou para os vulneráveis”, disse.

Participantes
Dentre os participantes do Seminário, estiveram presentes representantes dos catadores da região, órgãos públicos de controle, fiscalização e promoção dos municípios, professores, estudantes e lideranças de igrejas. Após o encontro, um documento com indicações para o setor será elaborado e entregue a instituições e ao poder público da região.

Aniversário
A Biblioteca Municipal Raul de Leoni está comemorando 64 anos e a Secretaria Municipal de Cultura (SMC) preparou uma programação especial. A abertura das comemorações aconteceu na manhã desta segunda-feira, dia 23, na biblioteca com um Tour Cultural promovido para jovens do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo do Cras (Centro de Referência de Assistência Social) Verde Vale.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document