quarta-feira, 21 de outubro de 2020 - 08:02 h

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Vice de Volta Redonda vai disputar cadeira de vereador

Vice de Volta Redonda vai disputar cadeira de vereador

Matéria publicada em 18 de setembro de 2020, 18:27 horas

 


O vice-prefeito de Volta Redonda, Maycon Abrantes, anunciou nesta semana, sua pré-candidatura à Câmara de Vereadores de Volta Redonda, pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).
***
Maycon está rompido com o prefeito Samuca desde o dia 06 de fevereiro de 2020, por alegar que o mesmo agia de maneira contrária ao que foi proposto durante a campanha de 2016.
***
O vice-prefeito afirma que sua pré-candidatura é motivada pelo atual cenário político no Brasil e pelas diversas necessidades da cidade de Volta Redonda, para as quais veio trabalhando nesses anos como vice-prefeito.

Motivo
“Decidi me candidatar a vereador, porque sei que posso e quero fazer mais. Desde que assumi meu mandato de vice-prefeito, fiz questão de atender todos que desejavam falar comigo, visitar os bairros e estar próximo da população, pois esse é o dever de todos aqueles que desejam servir a sociedade”, explicou o pré-candidato.

Emprego
Maycon também ressaltou no vídeo publicado em sua rede social que, sua principal bandeira política, é a geração de emprego e o desenvolvimento econômico, pois, segundo ele, esse é o maior programa social que pode existir. Além disso, o candidato também afirmou que a pandemia veio alertar a todos sobre a importância da saúde, educação, assistência social, esporte e cultura, áreas que não serão deixadas de lado em sua futura gestão.

Do fórum para a Câmara
A presidente licenciada da OAB Mulher de Volta Redonda, Carolina Patitucci, também é pré-candidata a vereadora, pelo PT de Volta Redonda.

Veto derrubado
O veto do prefeito Samuca Silva ao projeto de lei da vereadora Rosana Bergone (PRTB), que cria a Semana de Empreendedorismo Cooperativista, foi derrubado na noite de quinta-feira, dia 17. A iniciativa será dirigida aos alunos matriculados no Ensino Médio. A intenção é oferecer aos estudantes informações sobre como empreender de forma cooperada.

Orientação
A orientação aos alunos, segundo a Lei, poderá ocorrer através de palestras, seminários, exposições e orientações. A Secretaria Municipal de Educação (SME), em parceria com outros órgãos, empresas ou pessoas apoiadoras, ficará responsável pelo desenvolvimento da Semana do Empreendedorismo Cooperativista. O projeto fará parte do calendário escolar anual e será aberto também para os pais dos alunos, comunidades e empresas locais.

Objetivo
Rosana destaca que, com as informações, os jovens poderão se tornar empreendedores em potencial com ensinamentos transmitidos nas escolas municipais. “Vamos incentivar estes alunos para que sejam empreendedores, e com as instruções de profissionais, eles terão mais possibilidades de desenvolver a sua capacidade, criar, renovar, investir e fazer uma ideia acontecer”, acredita Bergone, ressaltando que a realização do evento poderá acontecer na primeira semana de outubro, já que o Dia do Empreendedor, é comemorado no dia 5.

Tramitação
Depois da derrubada do veto, a lei deve ser promulgada pelo presidente da Câmara Municipal. O Poder Executivo tem a possibilidade de questionar no Tribunal de Justiça a constitucionalidade da iniciativa.

Indicações
Três indicações aprovadas pela Câmara Municipal foram encaminhadas à Prefeitura, solicitando melhorias nas instalações das escolas municipais Francisco de Souza Aguiar (localizada na Bagagem, zona rural); Hetelvina Carneiro (na Vargem Grande, também na zona rural); e Augusto de Carvalho (que fica no distrito de Engenheiro Passos). As propostas têm como autores, respectivamente, os vereadores Sandro Ritton (DEM) em parceria com Romério (Podemos); Jorginho (PL); e Reginaldo Engenheiro Passos (Podemos).

Bagagem
De acordo com Ritton, a escola localizada em Bagagem necessita de reforma geral, em razão da falta de manutenção, o que, segundo ele, “poderia ser realizada através do Projeto Revitaliza Resende, que vem beneficiando diversos equipamentos públicos do município, como escolas, áreas de lazer e postos de saúde”.

Hetelvina
Já na Escola Hetelvina Carneiro, o principal problema, de acordo com o vereador Jorginho, é a falta de manutenção de todo o seu sistema de refrigeração. “Professores, alunos e funcionários reclamam que os aparelhos de ar condicionado e de ventilação não estão funcionando, precisando, portanto, de reparos, principalmente pela aproximação do verão”.

Engenheiro Passos
Em relação à escola de Engenheiro Passos, o vereador Reginaldo salientou que o espaço necessita que sejam instaladas novas estruturas de madeira nas salas de aula, para a fixação de trabalhos escolares, como reivindicam os professores.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document