sábado, 15 de maio de 2021 - 20:06 h

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Bolsonaro diz que Brasil e Israel devem aprofundar parcerias no futuro

Bolsonaro diz que Brasil e Israel devem aprofundar parcerias no futuro

Matéria publicada em 28 de dezembro de 2018, 16:43 horas

 


O presidente eleito Jair Bolsonaro recebe a visita do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Copacabana
(Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Brasília- O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse hoje (28) que Brasil e Israel devem ser “irmãos no futuro”, com parcerias em diversas áreas. “Aprofundamos mais um pouco as nossas intenções. Mais do que parcerias, sermos irmãos no futuro, na economia, em tecnologia, em tudo aquilo que possa trazer benefícios para os dois países”.

Netanyahu e Bolsonaro almoçaram no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro. O primeiro-ministro veio ao Brasil para a posse do presidente eleito, na próxima terça-feira (1º).

– Começamos um governo difícil a partir de janeiro, mas o Brasil tem potencialidade, tem massa humana, como a formada em nosso ministério, para que possamos vencer esses obstáculos. Em parte, precisamos sim de bons aliados, bons amigos, bons irmãos, como Netanyahu – completou Bolsonaro.

Netanyahu disse que a cooperação mútua entre os dois países pode trazer benefícios para as duas nações. “Israel é a terra prometida e Brasil é a terra da promessa. E o senhor se encabeça a boa gestão desse país para concretizar essa promessa. Israel quer ser parceiro do Brasil nessa empreitada. Entendemos que a nossa cooperação mútua pode render enormes benefícios aos nossos povos, na economia, na segurança, na agricultura, em recursos hídricos, indústria, em todos as esferas da atividade humana”, disse.

O primeiro ministro anunciou que convidou o presidente eleito Jair Bolsonaro para visitar Israel para “avançarmos na cooperação e parceria”. Bolsonaro aceitou o convite e disse que em março visitará o país junto com uma comitiva para tratar de tecnologia, agricultura, psicultura, segurança, forças armadas.

Visita

Netanyahu desembarcou na final da manhã de hoje na Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro, para uma visita de cinco dias ao Brasil. No final da tarde, Netanyahu irá à sinagoga Beit Yaakov para a cerimônia religiosa do shabat. Bolsonaro deverá acompanhar a visita.

No domingo (30), o primeiro-ministro se reúne com jornalistas, líderes da comunidade judaica e Amigos Cristãos de Israel. Na segunda-feira (31), segue para Brasília, onde acompanhará a posse de Bolsonarono dia 1º de janeiro. Ele retorna para Israel na noite do dia 1º.

*Por Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Avatar

    Levando para o campo ideológico, na verdade, não apoiar Israel é que é ideológico!
    Israel é uma pérola da democracia no meio do Oriente Médio, é uma sociedade livre, o parlamento israelense tem árabes!
    É benéfico que a administração de Jerusalém se de pelo estado de Israel, pois é uma sociedade multi-cultural, com respeito absoluto à liberdade religiosa! Só para dar um dado em relação às políticas supostamente progressistas, Tel Aviv tem a Segunda Maior Parada LGBT do mundo, só perde para de São Paulo!
    Estamos falando de uma sociedade que não oprime cidadãos, há igualdade de gênero em Israel! No entanto, existe esse ranço da esquerda contra Israel, pois Israel é alinhado aos EUA! Só isso!! É ideológico!!! Nâo apoiar Israel é que é ideológico!!! O Brasil está dando uma guinada correta!!!
    O PT e Ciro Gomes diziam, audaciosamente, que Bolsonaro é nazista! Só que isso é um absurdo completo, pois o dirigente máximo de Israel vai prestigiar a posse de um presidente nazista no Brasil?!
    Como diria o jornalista Boris Casoy: “Isso é uma vergonha!”…

  2. Avatar

    Notadamente no governo da Dilma Roussef, ela negou receber as credenciais de um embaixador de Israel, por ele ter sido um chefe de colonias na Cisjordância, isto é lamentável, mas a tradição diplomática brasileira é de proximidade com Israel, a despeito de nunca ter vindo um primeiro-ministro israelense no Brasil!
    A política de aproximação com Israel pode trazer vantagens para o Brasil, pois Israel é um dos países mais adiantados em pesquisas científicas mundiais! Essa aproximação com Israel passa ainda por uma questão religiosa! Bolsonaro está nesse momento num encontro numa Sinagoga, no Rio de Janeiro, com o primieiro ministro israelense!
    Enquanto Bolsonaro se submete ao mesmo Deus do povo israelense, os petistas continuam a adorar e venerer o único deus que eles conhecem, que, no entanto, é um deus deprimido, pois não consegue sair de uma simples cadeia em Curitiba!

  3. Avatar

    Noruega 28 posição no PIB mundial e primeiro lugar em IDH. Israel 35 PIB e 22 em IDH. Por que o Bozo não se espelha na Noruega ? Por que o Bozo quer importar usinas de dessalinização de Israel sendo que temos tecnologia brasileira muito mais barata e adequada a nossa realidade ?

  4. Avatar

    Desconfio que Israel vai entrar com a “cara” nessa parceria e o Brasil com a outra parte. Igual Trump com Bolsonaro, enquanto for interessante para os americanos, claro.

Untitled Document