quarta-feira, 23 de outubro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Bolsonaro participa de assinaturas de contratos do setor elétrico

Bolsonaro participa de assinaturas de contratos do setor elétrico

Matéria publicada em 25 de março de 2019, 08:58 horas

 


São R$ 13,2 bilhões em investimentos e 28 mil empregos diretos

Brasília- O presidente Jair Bolsonaro comanda, na tarde desta segunda-feira (25), a cerimônia de assinatura de contratos de transmissão de energia que vão gerar investimentos de cerca de R$ 13,2 bilhões e 28 mil empregos diretos. O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, participará do evento.

Diretores da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e representantes das empresas vencedoras do leilão de transmissão ocorrido em dezembro do ano passado assinam, no Palácio do Planalto, os contratos de concessão para a construção de linhas de transmissão. Serão 55, no total, com 7.152 quilômetros de extensão, e 25 subestações com capacidade de transformação de 14.819 megawatts de potência.

Os empreendimentos estão localizados no Amazonas, Amapá, Espírito Santo, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, na Bahia, em Minas Gerais, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo e no Tocantins.

As instalações de transmissão deverão entrar em operação comercial no prazo de 48 a 60 meses, a partir da assinatura dos respectivos contratos de concessão, com duração de 25 anos.

O leilão teve deságio médio de 46,08%, assim a receita das empresas que explorar os serviços ficará menor do que o previsto no edital. Isso acabou gerando uma economia de R$ 986 milhões por ano ao consumidor final, segundo a Aneel.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Avatar

    Jogando pedra no seu ídolo quando começará no atual ,cuidado capitão ,Mourão de prontidão!!!!!!!

  2. Avatar

    Então, eu prefiro o sistema de estocagem de vento.

  3. Avatar

    O mineirinho Aécio Neves está furioso da vida com essa atitude de Bolsonaro, porque ele é contra a privatização do sistema elétrico brasileiro, pois quando Temer se tornou presidente da república, Aécio Neves pediu para ele que não privatizasse a CEMIG!
    É… políticos corruptos são contra a privatização, pois eles conseguem ficar ricos mexendo na gerencia dessas empresas estatais!!!

Untitled Document