Caciques do PMDB se defendem de pedido de prisão pela PGR - Diário do Vale
terça-feira, 21 de setembro de 2021 - 10:39 h

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Caciques do PMDB se defendem de pedido de prisão pela PGR

Caciques do PMDB se defendem de pedido de prisão pela PGR

Matéria publicada em 7 de junho de 2016, 19:16 horas

 


Brasília – O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e o senador Romero Jucá (PMDB-RR) consideraram nesta terça-feira (7) “absurdo” e “desproporcional” o pedido de prisão deles feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Teori Zavascki. Em nota divulgada, Renan considerou a iniciativa “desarrazoada, desproporcional e abusiva”.
“O presidente do Senado está sereno e seguro de que a Nação pode seguir confiando nos Poderes da República. O presidente reafirma que não praticou nenhum ato concreto que pudesse ser interpretado como suposta tentativa de obstrução à Justiça, já que nunca agiu, nem agiria, para evitar a aplicação da lei. O senador relembra que já prestou os esclarecimentos que lhe foram demandados e continua com a postura colaborativa para quaisquer novas informações”, diz o documento divulgado pela assessoria de imprensa do senador.

Ainda na nota, Renan reitera seu respeito à dignidade e à autoridade do Supremo Tribunal Federal e a todas às instituições democráticas do país. “Todas as instituições estão sujeitas ao sistema de freios e contrapesos e, portanto, ao controle de legalidade. O Senado Federal tem se comportado com a isenção que a crise exige e atento à estabilidade institucional do país”, acrescentou o senador.

Por fim, Renan Calheiros disse que a nação passa por um período delicado de sua história que impõe a todos, especialmente aos homens públicos, serenidade, equilíbrio, bom-senso, responsabilidade e, sobretudo, respeito à Constituição Federal. “Valores absolutos e sagrados do Estado Democrático de Direito, como a independência dos poderes, as garantias individuais e coletivas, a liberdade de expressão e a presunção da inocência, conquistados tão dolorosamente, mais do que nunca, precisam ser reiterados”.

Romero Jucá

Também por meio de nota, Jucá classificou de “absurdo o pedido”. “Em nenhum momento agi ou atuei no sentido de propor legislação ou qualquer tipo de ação que pudesse ser interpretada como tentativa de confundir as investigações. Defendo que investigados presos possam utilizar-se do mecanismo da delação premiada. Defendo a prisão, com julgamento em segunda instância, em caso que a justiça entenda que seja necessária”, afirmou.
Romero Jucá lembrou que, desde que foi vítima da gravação de Sérgio Machado, pediu afastamento do Ministério do Planejamento e, no mesmo dia, solicitou cópia do conteúdo à PGR para que pudesse se defender. “Solicitei também à PGR e ao STF cópia da delação do senhor Sérgio Machado na parte que envolve meu nome. Até a data de hoje, venho sendo acusado e agredido por adversários políticos e não tenho conhecimento do material a que tenho direito de ter acesso para que eu possa me defender”.

O peemedebista lamentou o que chamou de “vazamento seletivo” que, afirmou, expõe as pessoas sem nenhum tipo de contraditório. “Esta prática não se coaduna com o regime democrático e de direito em que estamos vivendo. Volto a reafirmar que estou à disposição da justiça para qualquer informação ou investigação e já coloquei à disposição meu sigilos fiscal, bancário e telefônico; e que nada temo e apoio qualquer tipo de investigação. Reafirmo minha confiança na Justiça brasileira”

O pedido de prisão

Segundo matéria do jornal O Globo publicada nesta terça, além de Renan, os pedidos de prisão que estão com Zavascki há, pelo menos, uma semana incluiriam também o senador Romero Jucá (RR), o ex-senador José Sarney (AP) e o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (RJ), todos do PMDB. Ainda segundo o jornal, o procurador-geral pede a prisão dos quatro por suspeita de obstrução das investigações da Operação Lava Jato. Apesar da repercussão do caso, as assessorias do Supremo Tribunal Federal e da Procuradoria-Geral da República não confirmam os pedidos de prisão.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Ainda não vi nenhum…nenhum defensor dos PeTralhas aparecer denunciando ser contra as escutas telefônicas que incriminaram as nobres figuras citadas na reportagem….nenhum…………o pau que bate em Chico não bate em Francisco………naõ tenho politico de plantão, cadeia para todos

  2. Hildebrando Santos

    Está provado o que a ciência médica vem falando a milhares de anos. Maconha e Chá do Santo Daime, ambos de qualidade, fazem bem ao cérebro humano e o resultado é que estamos vendo. O Sr Rodrigo Janot fumou um baseado e bebeu uma dose de chá e esse coquetel não só estimulou e aumentou sua inteligência como também sua força moral. Esperamos que o Sr Teori Zavaski também use esses dois estimulantes do cérebro e homologue o pedido de prisão do Sarney, Renan, Cunha e Jucá. Em tempo: seria bom que todos os ministros do Supremo também usassem esses estimulantes. Você concorda?

  3. Absurda e desproporcional é a parcimônia com estes bandidos.

    Quando sitiaram o governo afastado, tudo era proibido, cerceado, o diabo. Agora que vieram à tona o envolvimento de toda, eu disse toda, cúpula do `PMDB o ministro Teori está titubeando em determinar a prisão dos citados. Por muito menos penderam o Senador Delcídio ( merecidamente, até ).

    Hoje o que vemos é a desavergonhada proteção aos golpistas do PMDB e PSDB.

    Cadê a lista da Odebrecht?

    Cadê a investigação sobre o Aécio Neves, onde o ministro safado Gilmar Mendes tentou barrar?

    Quando vão conseguir cassar o Eduardo Cunha?

    Cadê os idiotas de camisa amarela, parecendo torcedores de pelada?

    A fábrica de panelas faliu?

    Até quando vão nos tratar como imbecis ?

  4. O PMDB não está causando nenhuma surpresa, agora só falta o próprio Michel Temer e o Eliseu Quadrilha, digo, Padilha. Como o PT já é considerado carta fora do baralho, agora tem que colocar fora do governo o PMDB, o PSDB e mais alguns aliados dessa turma. E cadeia para Cunha, Aécio, Jucá e outros mais.

Untitled Document