quarta-feira, 22 de maio de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / É grave estado de saúde de um dos feridos em massacre de Suzano

É grave estado de saúde de um dos feridos em massacre de Suzano

Matéria publicada em 14 de março de 2019, 10:48 horas

 


Tiroteio na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, a 57 quilômetros de São Paulo, deixou mortos e feridos. Segundo a Polícia Militar, dois jovens armados e encapuzados invadiram o colégio e disparam contra os alunos.

São Paulo – É grave o estado de saúde de Anderson Carrilho de Brito, 15 anos, um dos feridos no atentado na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, no interior paulista. Dois atiradores, ex-alunos da escola, chegaram ao local por volta das 9h30 de ontem  (14) atirando e desferindo golpes com uma machadinha. O tiroteio resultou na morte de dez pessoas e 11 feridos.

O aluno foi encaminhado para o Pronto Socorro Municipal (PMS) de Suzano e em seguida transferido para a Unidade de Terapia Intensiva do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC/FMUSP).

Também estão internados no HC/FMUSP, Adna Isabella Bezerra de Paula, 16 anos, transferida do PSM Suzano (estável, na UTI); Jenifer da Silva Cavalcante, transferida do HC Luzia de Pinho Melo (estável, na UTI); Leonardo Vinícius Santa Rosa, 20 anos, transferido da Santa Casa de Suzano (estável, no Pronto Socorro); Murillo Gomes Louro Benites, 15 anos (socorrido ao HC/FMUSP pelo Águia, estável, na enfermaria).

Os alunos Leonardo Martinez Santos que foi socorrido ao HC Luzia de Pinho Melo está estável, mas passará por cirurgia; Letícia de Melo Nunes atendida no Hospital Santa Maria, foi transferida para o Hospital Geral de Itaquaquecetuba, onde está estável e sob acompanhamento especializado de cirurgia geral.

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo enviou, ontem (13), dois psiquiatras e um psicólogo para dar apoio no atendimento às famílias e demais envolvidos na ocorrência, atuando em conjunto com a equipe do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Suzano.

“Os profissionais estaduais de Saúde Mental, com equipes municipais, trabalharão na assistência psicológica aos envolvidos nos próximos dias. A pasta está em contato permanente com a Prefeitura para auxiliar a cidade em qualquer necessidade”, informou a Secretaria Estadual de Saúde.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Isso quê da jogar Voto fora ou seja no Lixo. Culpados são todos aqueles que estimula uso de arma de fogo e com isso só aumenta a violência e a desgraça… Fora Bolsonaro..Fora Bolsonaro…

Untitled Document