segunda-feira, 17 de maio de 2021 - 20:16 h

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Estado do RJ distribui mais de 373 mil unidades do “kit intubação”

Estado do RJ distribui mais de 373 mil unidades do “kit intubação”

Matéria publicada em 19 de abril de 2021, 08:31 horas

 


lote de medicamentos que integram o chamado kit de intubação – conjunto de remédios voltados a auxiliar na intubação de pacientes com nível crítico de evolução da Covid-19

– Uma nova remessa, com mais 279 mil unidades de medicamentos do “kit intubação” enviadas pelo Ministério da Saúde, será liberada hoje, (19) para 70 hospitais no estado. O lote é composto por cisatracúrio, besilato 10mg; fentanila, citrato 0,05 mg/ml; midazolam 5 mg/ml; e propofol 10 mg/ml. Parte desses medicamentos será retirada por hospitais do Rio, Niterói, São Gonçalo e Maricá na CGA, em Niterói, e o restante será enviado para 34 municípios numa operação logística envolvendo cinco helicópteros. As aeronaves da SES, do Governo do Estado, da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros decolam do Grupamento Aeromóvel da Polícia Militar e do 12º BPM, também em Niterói, a partir das 7h.

– Todos os esforços estão voltados para salvar vidas, e este momento requer muito planejamento e uso consciente dos medicamentos. A SES tem se dedicado para que as unidades não fiquem desabastecidas, tendo inclusive feito a aquisição dos medicamentos, que devem ser comprados pelas próprias gestões das unidades. Contudo, é preciso também que os gestores dos hospitais destinem o uso desses medicamentos de forma prioritária aos pacientes que necessitam de intubação dentro do protocolo do tratamento da Covid-19. O cenário é preocupante, não só no Estado do Rio de Janeiro, como em todo o país, mas estamos trabalhando diuturnamente para solucionar esta questão com legalidade e a agilidade necessária – ressalta o secretário de Estado de Saúde, Carlos Alberto Chaves.

A entrega da última semana foi composta por medicamentos comprados pela SES, por meio da adesão a uma ata do Ministério da Saúde, a qual teve ainda um aditivo de 50% do quantitativo. A SES também realiza um processo de compra para suprir a necessidade do estado nos próximos três meses. Todas as etapas dos processos serão compartilhadas com o Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual e Defensoria Pública, visando dar transparência às aquisições.

Ressaltamos que os medicamentos entregues complementam os estoques dos hospitais, que também são compostos por medicamentos adquiridos pela gestão da própria unidade e/ou município gestor.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document