>
terça-feira, 28 de junho de 2022 - 12:30 h

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Governo do Estado avança com o programa Rio Milho no Norte Fluminense: integração da cadeia produtiva

Governo do Estado avança com o programa Rio Milho no Norte Fluminense: integração da cadeia produtiva

Matéria publicada em 24 de maio de 2022, 15:50 horas

 


Objetivo é beneficiar agricultores familiares e atender demandas econômicas e ambientais locais

A ideia do programa é realçar a cultura do milho seco no estado e beneficiar agricultores familiares – Foto: Divulgação Governo do Estado.

Rio- Comemorado nesta terça-feira, dia 24 de maio, o Dia Nacional do Milho foi criado com o objetivo de incentivar o cultivo e o consumo de um dos cereais mais nutritivos do mundo. E, atenta a isso, a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento desenvolveu o Programa Rio Milho, com objetivo de criar um cinturão de milho no Norte e Noroeste fluminenses. A ideia é realçar a cultura do milho seco no estado e beneficiar agricultores familiares, desenvolvendo e integrando essa cadeia produtiva para atender diferentes demandas econômicas e ambientais locais.

O Rio Milho é um projeto-piloto e fruto de parceria da Pesagro-Rio (empresa vinculada à Secretaria de Agricultura) com a Prefeitura de Quissamã, no Norte do estado. O Executivo municipal apoiou os trabalhos com a cessão de 15 hectares de terras para a implementação do programa no Horto da cidade, além da parceria na supervisão e acompanhamento técnico de 240 hectares no município.

– O nosso estado possui um grande potencial para o plantio de grãos na região Norte. E este projeto está trazendo, além de tecnologia para o campo, novas variedades de plantio do milho, fazendo com que o produtor passe a ter alta produtividade e lucratividade. Essa parceria com a Pesagro-Rio é de extrema importância para fortalecer cada vez mais o trabalho no campo – disse o secretário de Agricultura, Alex Grillo.

Para o presidente da Pesagro-Rio, Paulo Renato Marques, as oportunidades criadas vão muito além do cultivo do grão.

– O Rio de Janeiro é o segundo maior mercado consumidor do país, mas, pelas características geográficas e topográficas do nosso estado, somos essencialmente importadores. A saída para fortalecer o agronegócio fluminense é investir em tecnologia, em produtos de alto valor agregado e em soluções criativas como o Rio Milho, que vai alavancar toda a cadeia produtiva do setor – destacou Marques.

O Rio Milho vem rendendo resultados satisfatórios em Quissamã. Em março, uma colheita das variedades IPR 164, BRS Caimbé e AL Bandeirante foi realizada no Horto Municipal. Foram entregues à Pesagro 80 sacas de 40 kg para secagem, ajuste do teor de umidade, classificação, padronização e correta estocagem.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document