quarta-feira, 23 de outubro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Governo reduz tarifa de importação de equipamentos médicos

Governo reduz tarifa de importação de equipamentos médicos

Matéria publicada em 17 de setembro de 2019, 10:58 horas

 


Governo Bolsonaro, via @MinEconomia, faz o mesmo com centenas de produtos (crédito AB)

Brasília – O Ministério da Economia zerou o imposto de importação para centenas de produtos, entre eles, equipamentos médicos, de informática e para a indústria. A informação foi destacada pelo presidente Jair Bolsonaro em publicação na sua conta pessoal no Twitter.

“Após zerar impostos de medicamentos que combatem AIDS e câncer, o Governo Bolsonaro, via @MinEconomia, faz o mesmo com centenas de produtos, entre eles, com equipamentos e produção médicos, exames, cirurgias oftalmológicas, informática e outros”, escreveu.

A Portaria Nº 2.024, de 12 de setembro de 2019, da Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia foi publicada nesta segunda-feira (16) no Diário Oficial da União e entra em vigor dois dias úteis a partir da data de publicação.

Também pelo Twitter, o Ministério da Economia informou que já foram zerados impostos de importação de 1.189 produtos. “Estamos trabalhando para baratear o custo de investimentos e facilitar o acesso dos brasileiros a bens que não são produzidos aqui. Já zeramos o imposto de importação de 1.189 produtos. Agora, damos mais um passo para incentivar o investimento e a modernização das nossas fábricas”, diz a publicação.

No início do mês de agosto, o governo também reduziu as tarifas de importação de 17 produtos como medicamentos para tratamento de câncer e HIV/Aids com o objetivo de reduzir o custo de produção das empresas instaladas no Brasil e o preço dos produtos para os consumidores.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Avatar

    Só li a metade. Texto prolixo, mal redigido, muito pretensioso para o que entrega. Só convence os bocós… Repito. Redução de custos é lucro para empresários, é assim em qualquer país do mundo. Empregos só são gerados quando a demanda pelo produto ou serviço for superior à capacidade de oferta… Quanto ao Estado mínimo, é bom só quando intervém pouco na economia, mas quando perde poder de arrecadação é nefasto, ainda mais num país como o Brasil, onde a população tem baixo poder de consumo e sempre se fiou no governo para seus atendimentos em todas as áreas. Num cenário de crise, um governo capaz de absorver as demandas de quem deixa escola privada e plano de saúde, por exemplo, é essencial…

  2. Avatar

    Aí vai um textão só de sacanage, boizinho.

    Não estou aqui pra defender os atuais reis do gado. Mas quanto menos dinheiro na mão do estado melhor (apesar deles terem a impressora de dinheiro).
    Há essa ilusão de que não há o “repasse” do menor custo ao preço final. E claro, não há “repasse”. Apenas a livre concorrência, no decorrer do tempo, seria capaz de fazer os preços se equilibrarem até o ponto ótimo mas a distorção causada pela complexa intervenção do estado em nossos negócios só faz favorecer os oligopólios e cartéis em detrimento da parte mais fraca que somos nós. Nós SEMPRE pagamos estes custos.

    Então, nesse cenário realista, estatista, e não ideal, se o empresário (muito malvadão) não alivia o preço do serviço apesar do menor custo qual o problema se já estamos numa situação distorcida? Tanto grandes grupos empresariais quanto pequenos e médios empresários se beneficiarão sim. Qual o problema?
    Os pequenos e médios empresários poderão pagar seus empréstimos mais rápido e EU GARANTO que poderão se planejar para continuar investindo novamente em produtividade gerando novos empregos. Eles querem crescer! Qual o problema? O tempo passa, a sociedade se beneficia.

    Eu sei que o gado que muge não acredita nisso e prefere continuar do lado do discurso socialista de seus políticos de estimação, votando nos reis do gado esperando que eles façam o que o povo foi ensinado a acreditar que é o “melhor”: um monte de leis que passam a sensação de que nos protegem.
    Mas veja bem…o ser humano é um animal que inerentemente possui todas as qualidades necessárias para ser domesticado e o estado fez isso muito bem até aqui. Tá na hora de questionar se liberdade é o que achamos que é. E se nós ainda devemos acreditar em organizações democráticas que já se mostram economicamente inviáveis. Estados e bancos são dois esquemas anti éticos que juntos geram bolhas econômicas em ciclos. A bolha final está chegando. Mas não vai ser nada doído não o estouro. A não ser que você seja um funcionário público da baixa nobreza hahahah.

    • Avatar

      Então..
      Já é um grande avanço!!
      Este governo tem buscado a melhora!!
      O que os anteriores, não o faziam..
      E concordo plenamente com o colega acima..

      Os empresários, os malvadoes…
      Digamos assim, são os que investem..
      Os que geram empregos..
      E ajudam a economia ..
      E com esses benefícios..ainda que a longo prazo, irão ajudar em muitos aspectos..
      Mais uma bola dentro do governo!!!
      Parabéns!!!

  3. Avatar

    Redução de custos significa maior lucro. Nada obriga um hospital e clínica privados repassarem essa redução para o preço do serviço… O que está havendo até agora no atual governo é um favorecimento ao empresário, e só a ele…

Untitled Document