sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Joaquim Levy aceita convite de Bolsonaro e vai presidir BNDES

Joaquim Levy aceita convite de Bolsonaro e vai presidir BNDES

Matéria publicada em 12 de novembro de 2018, 17:05 horas

 


Joaquim Levy vai comandar BNDES no governo de Bolsonaro


Brasília – 
O economista Joaquim Levy aceitou nesta segunda-feira (12) o convite para presidir o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Ele foi convidado pela equipe de Paulo Guedes, confirmado para o superministério da Economia, e a informação divulgada por sua assessoria.

É o primeiro na equipe econômica do governo de Jair Bolsonaro. Com experiência na administração pública, Levy foi ministro da Fazenda de janeiro a dezembro de 2015, no segundo mandato de Dilma Rousseff, com a promessa de realizar um ajuste fiscal para conter os gastos públicos.

Na semana passada, Bolsonaro afirmou que pretende “abrir a caixa-preta” do BNDES em referência a empréstimos suspeitos negociados em gestões anteriores. Segundo ele, a sociedade tem direito de saber como é utilizado o dinheiro público.

Histórico

Engenheiro naval de formação, Levy possui doutorado em economia da Universidade de Chicago (EUA), a mesma de Paulo Guedes. Ele também foi secretário do Tesouro Nacional entre 2003 e 2006, durante o primeiro mandato de Luiz Inácio Lula da Silva.

De 2010 e 2014, Levy foi diretor do banco Bradesco. Para assumir a presidência do BNDES, Levy deixará a diretoria financeira do Banco Mundial, cargo que ocupa atualmente.

O atual presidente do Banco Central, Ilan Goldjfan, também foi convidado para continuar no próximo governo, mas ainda não se pronunciou. Paralelamente, Guedes trabalha para ver aprovado o mais rápido o possível o projeto que garante a independência do Banco Central. Há, ainda, expectativas sobre os novos comandos para a Petrobras e o Tesouro Nacional.

Ministros

O presidente eleito Jair Bolsonaro desembarca nesta terça-feira (13) em Brasília para intensificar a agenda de transição, definindo inclusive mais nomes para compor a equipe de governo.

Entre as prioridades da semana estão a definição de estratégia para a reforma da Previdência e a definição de, pelo menos, quatro nomes de ministros para as áreas de Meio Ambiente, Defesa, Saúde e Relações Exteriores.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Vai ajudar bastante por já saber de antemão onde fazia as mutretas.

    Legal mesmo são os petistas: Agora estão preocupados com os corruptos que Bolsonaro pensa em nomear. Mas não deram um piu nos 16 anos de roubos do PT.

  2. Espero que cobram da CSN. Às divida referente a privatização. Vamos fazer valer esse papel podre….

  3. Votei no PT, Bolsonaro está de parabéns com essa escolha … Está indo bem na teoria .. ..

  4. Ele trabalhou com o FHC, com o Lula, com a Dilma e agora com o Bolsonaro…. É o Pele da economia, pois sempre participa da seleção nacional!
    Parabéns Bolsonaro, outra excelente escolha!

Untitled Document