segunda-feira, 21 de outubro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Mulheres vítimas de violência têm prioridade na matrícula dos filhos

Mulheres vítimas de violência têm prioridade na matrícula dos filhos

Matéria publicada em 9 de outubro de 2019, 11:14 horas

 


Brasília – Filhos de mulheres vítimas de violência já podem ser matriculados em escolas de educação básica perto de sua residência. O Diário Oficial da União, edição desta quarta-feira (9), publica a Lei nº 13.882, de 8 de outubro deste ano, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro nessa terça-feira, que altera a Lei Maria da Penha, para garantir a matrícula, independentemente da existência de vaga.

“A mulher em situação de violência doméstica e familiar tem prioridade para matricular seus dependentes em instituição de educação básica mais próxima de seu domicílio, ou transferi-los para essa instituição, mediante a apresentação dos documentos comprobatórios do registro da ocorrência policial ou do processo de violência doméstica e familiar em curso”, diz o texto da lei.

A nova redação dez ressalta também que serão sigilosos os dados da vítima e de seus dependentes matriculados ou transferidos e o acesso a essas informações será reservado ao juiz, ao Ministério Público e aos órgãos competentes do poder público.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar

    É tanta prioridade, que a fila do “sem prioridade começará a andar mais rápida”.

    E infelizmente, “jogam para torcida”, pq qualquer pessoa vítima de violência, quer um julgamento justo, uma justiça rápida e isenta e punição adequada (se for o caso). O resto é estória para enganar.

  2. Avatar

    Sera que a vítima tem sempre RAZÃO

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document