quinta-feira, 6 de agosto de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / ‘Não vai vingar esse projeto de fake news’, afirma Bolsonaro

‘Não vai vingar esse projeto de fake news’, afirma Bolsonaro

Matéria publicada em 1 de julho de 2020, 11:20 horas

 


Brasília – O presidente Jair Bolsonaro disse a apoiadores, na manhã desta quarta-feira, dia 1º, que o projeto de lei 2630/2020, conhecido como PL das fake news, “não vai vingar”. Caso a Câmara dos Deputados confirme a aprovação que ocorreu ontem no Senado, Bolsonaro cogita vetar o texto.

“Acho que na Câmara vai ser difícil aprovar… Agora, se for, cabe a nós ainda a possibilidade de veto, tá ok? Acho que não vai vingar esse projeto, não”, disse Bolsonaro na saída do Palácio da Alvorada, pela manhã.

O projeto tenta alterar a lei e implantar um marco inédito na regulamentação do uso das redes sociais, criando a chamada Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet. O tema ganhou relevância nas eleições de 2018 e foi pautado pelo Senado neste ano de disputas municipais. Companhias do setor, porém, apontam risco de censura à livre manifestação do pensamento com a mudança na legislação.

Segundo Bolsonaro, ele conversou na terça-feira com um senador que participou da votação da PL das fake news. De acordo com o presidente, o parlamentar contou que se equivocou ao votar favoravelmente à medida e acredita que isso ocorreu com outros congressistas.

“Foi aprovado o projeto ontem, uma diferença pequena de votos. Eu falei com um senador que votou favorável, ele falou que como era virtual ele se equivocou, assim deve ter acontecido com outros”, relatou o presidente. O texto-base teve 44 votos favoráveis e 32 contrários após um “vai e vem” de versões e uma série de polêmicas em torno da proposta.

Ao final da conversa, o presidente disse que “tem que ter liberdade”. “Ninguém mais do que eu é criticado na internet. Nunca reclamei. E, no meu Facebook, quando o cara faz baixaria eu bloqueio. É um direito meu”, reagiu Bolsonaro.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

10 comentários

  1. Avatar
    Cidadão de Volta Redonda

    Em vez de trabalharem, o presidente e seus filhos se ocupam em se defenderem de inquéritos na justiça. Os brasileiros não precisam disso, precisam de saúde, educação, ciência e bom exemplo. Que vergonha, somos o único país do mundo sem ministro titular da saúde em meio pandemia. Isso porque nenhum cidadão de bem quer participar desse governo.
    Por enquanto o chefe está com medo do impitman e permanece calado, ampliando o auxílio emergencial para tentar melhorar sua péssima imagem. Aliás, ficando calado ele se torna um grande pensador, deveria permanecer assim. Nota: Não sou petista não, apenas faço parte dos 75% dos brasileiros que querem o bem do Brasil.

  2. Avatar

    Quanto mais eu vejo “pessoas com a mente do Guto, mais eu quero ser como Robson Pereira…

  3. Avatar

    Ele vai acabar pagando por seus atos criminosos, só falta saber se será preso ou usará uma focinheira eletrônica.kkkkkkkkkkkkkkk

  4. Avatar

    Esse projeto vai ajudar o Brasil a ficar mais parecido com a Venezuela e Cuba, pois lá também se alguém fala mal do STF vai para a cadeia!
    Se esse projeto for aprovado, eu não vou poder mais falar a verdade sobre os ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli, etc…, pois isso me levará para a prisão!
    Eu fico imaginando…. Se o Supremo é essa merda toda, como a população pobre será protegida?! Hoje mesmo a ministra Rosa Weber mandou para a prisão um rapaz que roubou dois shampoos de R$10,00 cada um, no entanto, os ministros do STF mandaram soltar vários condenados da Lava Jato que roubaram quantias maiores que essas!!!
    Por que o STF tem duas medidas: uma para o rico e outra para o pobre?!!!

    • Avatar

      Gutito vivandeira passa pano pro seu querido antes que ele saia, porque ganhou na mão grande das fake.

    • Avatar
      Felippe Gottsching

      Pô meu amigo, se ajudar o atual Brasil a ser um Moçambique, já estamos avançando bastante

      Outra coisa: quando começarem espalhar mentiras sobre sua mãe, mulher e filha, talvez você entenda isso. Mas como você é um neandertal, fica difícil

      Mas vamos aos poucos. Que aqui seja Moçambique pra começar. Já é um grande avanço

    • Avatar

      Mirian Leitão do DV, você agora está avançando num campo que não permite brincadeiras e que no nível de conhecimento indicado nos posts padrões que escreve, você está longe de ter capacidade para isso. Você poderá falar o que quiser do Gilmar Mendes e do Toffoli, mas não poderá criar mentiras e gerar milhões de mensagens impulsionadas para espalhar isso. O que esse despreparado que nos governa e sua famiglia quer é bloquear uma lei que proíbe aquilo que eles fazem desde a campanha que é mentir, fizeram isso para ganhar a eleição e fazem isso para manter a matilha alimentada. Mentiram sobre kit gay, aborto, mamadeira de pi….ca, sobre os filhos do Lula e agora mantem acesa a campanha contra as instituições democráticas. Querem transformar a republica numa terra sem lei e sem ordem, típico das milicias do Rio, situações que eles conhecem muito bem.

  5. Avatar

    O medo do Bozo desse projeto ” vingar “, é dos seus ” meninos ” irem parar na cadeia. E, talvez, ele próprio.

  6. Avatar
    Cidadão de Volta Redonda

    Medo de quem tem o rabo preso.
    A conta vai chegar!

  7. Avatar

    Brasil tem ‘pior governo do mundo’, segundo relatório de competitividade! Ainda tem alguns idiotas que não fazem a questão de ler os jornais e assistir suas lives para ver o quanto ele é despreparado e inoperante político desde vereador em 1989, dai em diante não fez nada politicamente! Seus votos são de pessoas que sonham como Dom Quixote de la Mancha “que ele simboliza o sonho de liberdade e justiça para todos”, onde sabemos que Bolsonaro é uma ilusão dos fracos! São os filhos que mandam, eles já se posicionaram contra esta Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet, com normas para as redes sociais e serviços de mensagem como WhatsApp e Telegram. A intenção é evitar notícias falsas que possam causar danos individuais ou coletivos e à democracia.

    O Senado aprovou nesta terça-feira (30), em sessão deliberativa remota, o projeto de lei de combate às fake news. O PL 2.630/2020 cria a Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet, com normas para as redes sociais e serviços de mensagem como WhatsApp e Telegram. A intenção é evitar notícias falsas que possam causar danos individuais ou coletivos e à democracia. O texto segue para a Câmara dos Deputados.

    Fonte: Agência Senado

Untitled Document