>
sexta-feira, 27 de maio de 2022 - 04:43 h

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Presidente diz que Forças Armadas não vão interferir nas eleições

Presidente diz que Forças Armadas não vão interferir nas eleições

Matéria publicada em 13 de maio de 2022, 09:00 horas

 


Declaração foi feita após manifestação de presidente do TSE

Brasília – O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (12), durante live nas redes sociais, que as Forças Armadas não vão interferir nas eleições. A declaração foi uma resposta ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, que mais cedo criticou as tentativas de se desacreditar o sistema eleitoral brasileiro. 

“Eu não sei de onde ele [Fachin] está tirando esse fantasma que as Forças Armadas querem interferir na Justiça Eleitoral. Não existe interferência, ninguém quer impor nada, ninguém quer atacar as urnas, atacar a Democracia, nada disso. Ninguém está incorrendo em atos antidemocráticos. Pelo amor de Deus! A transparência das eleições, eleições limpas, transparente, é questão de segurança nacional”, afirmou.

Horas antes, durante uma visita à sala do TSE onde estão sendo realizados testes de segurança nas urnas eletrônicas, o ministro Edson Fachin criticou as tentativas de se levantar suspeitas sobre as urnas eletrônicas.

“Quem trata de eleição são forças desarmadas e, portanto, dizem respeito à população civil, que de maneira livre e consciente escolhe seus representantes. Logo, diálogo sim, colaboração sim, mas a palavra final é da Justiça Eleitoral”, disse Fachin.

As Forças Armadas compõem, desde o ano passado, a Comissão de Transparência Eleitoral (CTE), criada pelo próprio TSE, envolvendo diferentes órgãos. O objetivo foi dar ainda mais transparência ao processo eleitoral. Militares fizeram uma série de sugestões à Corte sobre o processo eleitoral, sendo que algumas acatadas e outras não foram incorporadas pela área técnica do tribunal.

“Vamos ter, dia 2 de outubro — o Brasil terá —, eleições limpas, seguras, com paz e segurança. Ninguém e nada interferirá na Justiça Eleitoral. Não admitimos qualquer circunstância que impeça o brasileiro de se manifestar”, afirmou Fachin.

 

*Fonte: Agência Brasil


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Essa turma do STF consideram-se deuses, não podem ser criticados, não pode fazer uma auditoria nas urnas que não sejam a deles, passam por cima da constituição quando é favorável a eles, interferem nos poderes executivo e legislativo, etc. Gente chata!!!! Quer dizer que todos os poderes podem ser auditados , menos o judiciario e o TSE ?! É isso mesmo?? É uma CASTA que vive fora da realidade, mas um dia isso vai acabar.

  2. Em 2016 a própria Polícia Federal disse que não é seguro a votação nas urnas eletrônicas brasileiras!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document
close