quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Opinião / O imperador e os reis

O imperador e os reis

Matéria publicada em 19 de julho de 2019, 22:46 horas

 


José Maurício de Barcellos

Vamos falar francamente e com independência. Na luta desesperada para afastar o Brasil da beira do abismo em que quase foi atirado por trinta anos de desmando, de incompetência de malversação e de deboche contra esse pobre povo sofrido, todo o empenho, todo o esforço do governo da União desenvolvido desde janeiro do corrente ano, além de desprezado vem sendo sistematicamente achincalhado pelos contras, que se valem da imprensa profissional e do que restou das entidades e das sociedades do mau, já afastadas do poder, para tentar destruí-lo a qualquer tempo. Há alguém sério nesta sociedade que conteste isto?
O psicótico revanchismo, o ódio doentio, a inveja incontrolável, o despeito incontido e o ressentimento avassalador daquela turma restam agora tão claro que, além de se precaver contra aqueles sentimentos subalternos, não se pode mesmo levar em consideração o que dizem e o tanto que ameaçam com fanatismo. Enfim tudo se resume a uma questão de sobrevivência material, porque esse tipo de pessoa não sabe fazer nada senão roubando, lesando ou desviando dinheiro público e isto agora não é nem será mais possível.
Qualquer coisa que Bolsonaro ou que suas equipes façam, planejem ou programem eles têm que tentar destruir, se não for possível tentam desonrar, se não der procuram torcê-las para desacreditá-las e por aí seguem adiante propagando à saciedade toda mentira que podem reverberar. Sabem quando vão parar? Nunca. Sabem quando cansarão de prejudicar o País? Jamais. Sabem quando desistirão? Somente quando tiverem o poder de volta para roubar outra vez.
Agora, por exemplo, estão se valendo da notícia quanto à possibilidade de Eduardo, o filho do Capitão, ser indicado para assumir a embaixada do Brasil em Washington para descer a lenha. Os mal-intencionados estão certos de que finalmente têm uma chance de comparar o Bolsonaro a Lula que nomeava suas amantes para cargos públicos e que manteve um Chanceler bolivariano no Itamarati; a Collor que colocou um primo “Mandarim Solta Bandido” no STF; a Temer que nomeou Chanceler um guerrilheiro, comparsa de FHC.
A esquerda burra e sem verniz está dizendo que Bolsonaro estaria privilegiando “nepoticamente” um rebento seu ou turbinando sua trajetória. Não. Não é isso! Tal como Sérgio Moro que abriu mão de sua brilhante carreira de magistrado para servir o Brasil de uma forma que talvez dificilmente outro fizesse este filho do Capitão não precisa de oportunidade maior do que lhe deram 1.8 milhões de eleitores paulistas, oportunidade esta que, se for o caso, terá que renunciar. O seu pai, curtido e sovado por mais de trinta anos de vida pública, bem sabe disso. Se for para a América do Norte, o Deputado vai arriscar uma carreira promissora – como reconhece o Mestre Olavo de Carvalho – para em um cargo passível de ser demitido “ad nutum”, por imperiosa questão de estado, servir o Brasil numa hora de grande importância de sua história.
A indicação de um embaixador para representar o Brasil em um país amigo é um ato político e discricionário que pode ser praticado pelo Presidente da República dentro dos princípios que regem os atos administrativos, como por exemplo, o da legalidade e moralidade e considerando que o Capitão, até aqui, a ninguém deu qualquer motivo para se pôr em xeque um ato seu, contestar esta indicação só pode mesmo ser mero inconformismo ou condenável despeito. Caso surja algo comprometedor, aí eu mesmo não hesitarei em bater firme.
Assim, não vou, por enquanto, comentar a possibilidade de o jovem Deputado Federal mais votado da história política dos últimos tempos ocupar a embaixada do Brasil em Washington – DC a convite (ou sob o aplauso) de Donald Trump, mas logo destaco que, no meu sentir, a indicação é legítima, legal, moralmente defensável e sob o aspecto administrativo pode ser muito inteligente e oportuna, em razão das gravíssimas peculiaridades (bem além das normais) que estão a exigir, neste momento crucial da vida nacional, os requisitos de total confidencialidade e de extrema confiança desse embaixador para com o Presidente da República, pois, se os bobocas não sabem que prestem a devida atenção: os Estados Unidos da América e o Brasil estão em guerra contra o comunismo que “venezualizou” a “América Latrina” e que tem a China e Moscou como aliados. Entenderam agora?
Entretanto, por outro lado está sendo uma delícia constatar como os perversos da extrema imprensa estão roxos de raiva por causa desta situação. A campanha do “Sistema Goebbels de Comunicação” já foi deflagrada. Os cativos dos “Ursos Marinhos” estão se esbarrando, se atropelando e na telinha disputam espaços para dar vazão a toda sua sórdida ojeriza ao Trump e ao Bolsonaro. Pensar nestes dois líderes juntos derrotando o Foro de São Paulo, a URSAL e a UNASUL deixa esses comunistas enlouquecidos. Avalio como o Capitão com seu jeitão simples se ri desta corja covarde. Logo que o assunto veio à tona um tal de “Google Escracha” gritou lá de Nova York que a indicação não tinha precedente no mundo civilizado e que Bolsonaro queria se comparar a um Rei saudita que indicou o filho para embaixador em Washington. É um idiota, como classificaria Nelson Rodrigues.
Dando sequência ao esforço difamatório concentrado, um “Dementão Magnólia”, com cara de Frankenstein, também cativo do desmoralizado “Sistema Goebbels”, depois de argumentar que a tal nomeação estava a serviço do Presidente Bolsonaro e não do Brasil e que só servia mesmo para fritar (?) mais ainda a figura do Chanceler Ernesto Araújo, aí então, nos dias que se sucederam, passou a menosprezar a figura do Presidente norte-americano, dizendo que sua eleição em 2016 foi “uma tragédia eleitoral” e mais: que seu “nacionalismo extremado”, sua “arrogância isolacionista”, seus “modos repugnantes” e seus “discursos asquerosos” os levarão à derrota em 2020. O comuna safado sabe muito bem, porém esconde sordidamente, que aquele povo lá de cima adora Trump que o salvou dos Clintons’s e dos Obama’s da vida, os quais, por sua vez, por pouco – muito pouco mesmo – quase destruíram os Estados Unidos da América. A partir daí a campanha vai ganhando vulto, com mais “deformadores de opinião” se esfalfando para divulgá-la adornada pelos desenhos de um cartunista vermelhusco e viúvo da petralhada que insiste todo santo dia, em extravasar sua vindita colocando em primeira página do jornalão um Bolsonaro fantasiado de imperador. Como é medíocre esta canalhada da esquerda!
A risível comparação de Bolsonaro com um ditador árabe qualquer, com um déspota ou um imperador africano – todos sempre idolatrados pelos vermelhos como eles – não vai colar e nem abalar as pessoas honradas desta Nação Verde e Amarela, mais vai fazer aumentar sua revolta e repugnância pela imprensa profissional. Porque os Barões dos Conglomerados da Comunicação e seus “penas de aluguel”, ao longo dos últimos 30 anos, nunca escreveram uma linha sequer contra aqueles que se consideram mais que do que reis ou imperadores, ou seja, contra aqueles que se consideram deuses que habitam um “Olimpo”, denominado Supremo Tribunal Federal?
Por quais razões a extrema imprensa, nos casos das nomeações dos 11 Ministros da Suprema Corte, nunca se rebelou e nunca desenvolveu campanhas terríveis, obcecadas e dispendiosíssimas como promovem contra o Capitão? Desde a nomeação do mais antigo Ministro do STF até a do mais recente, todos – absolutamente todos – foram elevados aos respectivos cargos e nomeados por Presidentes da República envolvidos, indiciados, citados, processados e condenados a partir da Operação Lava Jato. Para começo de conversa os jornalões poderiam também travar uma luta sem trégua – como fazem com as nomeações de Bolsonaro – no sentido de considerar ilegítimas, comprometidas, facciosas ou indevidas tais nomeações. Nunca fizeram nada disso. Jamais teriam condições para levantar o nariz contra muitos Mandarins que lhes deram respaldo enquanto roubaram e se locupletaram dos cofres públicos. São esses patifes que agora querem falar alguma coisa contra as decisões do Capitão? Vou dizer de novo: ora me poupem!
Não há na boca do povo do Brasil instituição mais desmoralizada do que a Suprema Corte, quer porque sua inércia denega a prestação da justiça quer porque sua banda podre conspira em favor dos malfeitores da administração pública. Se acharem que exagero vejam os filmes do “Movimento Revolucionário Popular de 2018”, com milhões de brasileiros gritando nas ruas e nas praças e chamando de facínoras para baixo alguns “Mandarins Solta Bandidos”. Pouco adiantou. A reação ou a resposta a tudo aquilo veio do atual Presidente da STF que escarneceu do povão, demonstrando que se julga mesmo um rei coroado pelo “Ogro Encarcerado”. Como assistimos no vídeo acima, esta odiosa omissão do execrável establishement que nossa gente já condenou em público deu àquela instituição um status de um verdadeiro reinado sustentado por um povo ainda miserável, mas que aos monarcas deve fornir com recursos de cerca de ½ bilhão de reais por ano; com um entourage de mais de 2400 empregados dentre os quais: 85 secretárias, motoristas, copeiros, garçons, massagistas, carregadores de bens (?); com 12 milhões de reais relativos às despesas com comida na Corte; com vantagens ou benesses para suas vidas aqui na terra e até para a hora de enterrá-los.
Isto acontece em Brasília-DF há mais de três décadas. Todavia, nunca vi um vendido pertencente àqueles jornalões retratar um Ministro do STF como imperador de araque, com manto, coroa e tudo mais, nem mesmo agora quando o Presidente da Corte, com uma só penada, suspende no Brasil inteiro todos os inquéritos instaurados contra os bandidos de colarinho branco, tentando atingir de morte a “Operação Lava Jato”. A pessoa de um Dias Toffoli, ex-serviçal do PT, também do bandidaço Zé Dirceu ou do Lula ladrão pode ser Ministro e Presidente da mais Alta Corte do País sem problema algum, mas um Deputado de vida ilibada, incorruptível e preparado – talvez mais preparado do que 90% dos políticos da atualidade e dos jornalistas que costumeiramente a ele maltratam – campeão de votos em um dos Estados mais desenvolvidos da Federação vir a ser embaixador nos “States”, isto é abominável. Qual é a lógica daqueles caras?

José Maurício de Barcellos, ex Consultor Jurídico da CPRM-MME, é advogado. (Email: bppconsultores@uol.com.br).


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

8 comentários

  1. Avatar

    Só você não analisa o Xadrez global. Peça por peça, o Xeque mate se vislumbra. Subserviente e imobilizado pela direita yanque. Vc por acaso já defendeu o emprego do seu filho(parente ou similar), utilizando algum meio, mesmo que não muito legal? Ou hoje, quando escreve estas baboseiras , o faz com a dita finalidade?

  2. Avatar

    Cada vez o minto demonstra a sua incompatibilidade com o cargo que ocupa, somente os iguais ao dito cujo não percebem.

  3. Avatar

    Os militares foram tão bons que ninguém os defendeu nas eleições de 1989!!!

  4. Avatar

    Vivandeira angustiada cada vez mais!!!!!!

  5. Avatar

    Na época dos militares o Brasil era o país que mais crescia no mundo com taxa de crescimento entre 6% e 8%… Na época dos esquerdistas tivemos a Maior Crise Econômica que o pais já teve, levando milhões de pessoas ao desemprego, aumentando a miséria e a fome no país!
    Os militares são muito melhores que os partidos de esquerda, no entanto, eles são culpados por terem dado Anistia aos criminosos terroristas de esquerda, que voltaram ao país e foram eleitos pelo voto popular, enganaram a população e foram os responsáveis pelo aumento da criminalidade e da fome num país cheio de recursos naturais! Os anos dos governos esquerdistas foram muito ruins para o povo brasileiro!
    O Lula não foi o pai dos pobres, mas a mãe dos ricos, pois ontem se revelou que os grandes bancos do Brasil deram 50 milhões de reais para o PT ficar no poder! Deveras, pois nunca antes os banqueiros tinham ganho tanto dinheiro quanto nos governos de esquerda do PT, que tiraram da miséria os parentes de Lula e dos outros petistas, mas mantiveram a grande maioria da população na pobreza e sem possibilidades de alcançar uma vida melhor, pois o sistema educacional sofreu uma queda de qualidade na época do PT e sem educação de qualidade milhões de brasileiros não terão condições mínimas de se desenvolver e dar uma perspectiva de vida futura para seus familiares!
    O PT de Lula, junto com os partido que o apoiaram como os comunistas PSOL, PCdoB, PSTU,e aqueles que se dizem socialistas como o PSB e o PDT de Ciro Gomes e Carlos Lupi! Todos esses partidos de esquerda são culpados por levarem o Brasil ao fundo do poço!
    O que dizer do povo brasileiro, que foi enganado durante vários anos por partidos políticos de esquerda, que se preocuparam mais em encher o bolso de seus filiados do que melhorar a vida do povo?!
    Como diria o jornalista Boris Casoy: “Isso é uma vergonha!”…

    • Avatar

      O Guto é um disco de vinil arranhado, um papagaio mal adestrado, um asno de tapa olho. Repetitivo, só segue numa direção. Pobre coitado , tenho pena deste irmão brasileiro que segue sua sina estupidamente
      e espero que algum dia Deus lhe toque sua mente e a faça funcionar.
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  6. Avatar
    Carlos Magno de Oliveira

    Muitos brasileiros desinformados e manipulados pelo sistema opressor estão apoiando e contribuindo para a continuada destruição de uma nação que começou a desmoronar a partir de um irresponsável golpe militar em 1964 que devido aos incompetentes e despreparados oficiais das forças armadas brasileira que se venderam para tornar nosso país uma colônia dos Estados Unidos e tiraram do poder um homem digno e sua equipe que tornaria nossa nação uma potencia industrial e econômica.
    A partir do golpe perdemos nossa soberania e direito a ter vida digna para todos, e hoje mais do que nunca somos administrados por um despreparado que envergonha quem possui conhecimento do quanto poderíamos estar vivendo melhor e todos nós usufruindo das riquezas que este país possui e poderia beneficiar nossa população com melhor qualidade de vida.
    Enfim, estamos caminhando para o aumento das desigualdades, violência e dependência econômica imposta pelos agiotas internacionais que extorquem nossa nação e dominam nosso sistema econômico e produtivo.

    • Avatar

      Tem razão Carlos, 1964 assinalou o obituário do Brasil como um país soberano. Podem ver no belo documentário ” O Dia de Vinte e Um Anos ” – tem no youtube- como os yankees compraram nossas elites e seu cães de guarda, muitos chefes militares nazifascistas; nem todos os militares apoiaram o golpe, mas os generais lacaios do imperialismo americano foram a maioria e estes perseguiram aqueles que defendia a ordem democrática.
      Como consequências daquele nefasto golpe de estado civil-militar tivemos entre outras:
      – uma sociedade com brutal desigualdade social, uma das maiores do mundo.
      – concentração fundiária do espaço rural e urbano, com um êxodo rural forçado que superlotou nossas grandes cidades de uma massa humana precarizada, que sem condições econômicas , tornou os espaços urbanos inchados e favelizados. Inviabilizando um crescimento urbano ordenado e mais justo.
      – uma sociedade autoritária, que não há o hábito do diálogo como forma de expressão e resolução de conflitos.
      – um Judiciário excludente e elitista, somado a um sistema policial repressivo e autoritário.
      – as polícias viraram órgãos de repressão e não de segurança da sociedade, extremamente violentos, autoritários e elitistas.
      – um sistema educacional sem rumo, sem democracia e desvinculado do compromisso com o conhecimento da sociedade, nossos professores de hoje ainda são frutos daquele sistema montado pelos golpistas de 64.
      Não sei se um dia superaremos tantas consequências ruins geradas pela tutela militar, que hoje volta à tona pela ” Guerra Híbrida “, pelo “Lawfare”, pelas fakenews, pela mídia comprometida com o sistema financeiro- o dito Mercado.
      Não vou comentar o texto deste senhor, coitado, não está tomando seus remédios direito, a família deve ter desistido dele. Aposto que ele escreve, vestido de Napoleão, com um cavalinho de pau ao seu lado.
      Cadê o Queiroz miliciano? Quem mandou matar a Marielle e por quê ? Por que não querem descobrir?

Untitled Document