>
quarta-feira, 6 de julho de 2022 - 19:44 h

TEMPO REAL

 

Capa / Plantão da redação / Conselho Municipal de Políticas Públicas para Drogas e Álcool será reestruturado em Volta Redonda

Conselho Municipal de Políticas Públicas para Drogas e Álcool será reestruturado em Volta Redonda

Matéria publicada em 16 de janeiro de 2021, 11:59 horas

 


Reunião com representantes de entidades que compõem o Comuda foi realizada no auditório da PMVR nesta sexta-feira, 15

Volta Redonda – A Prefeitura de Volta Redonda, por meio da Coordenadoria Municipal de Prevenção às Drogas (CMPD), promoveu, na tarde desta sexta-feira, 15, uma reunião com objetivo de discutir ações para reestruturar o Conselho Municipal de Políticas Públicas para Drogas e Álcool (Comuda). Representantes de sete das oito entidades da sociedade que compõem o conselho estiveram no encontro para traçar metas para 2021.

Para que o Comuda seja reestruturado, ficou acertada a manutenção das cadeiras da sociedade distribuídas durante o fórum municipal realizado no início de 2020. E para conduzir a nomeação dos oito representantes do Poder Público, que também devem compor o conselho, a coordenadora Municipal de Prevenção às Drogas (CMPD), Neuza Jordão, foi nomeada presidente interina do Comuda. O próximo passo é fazer uma reunião com todos os membros para que a diretoria permanente seja eleita.

De acordo com os integrantes da reunião, para que a CMPD desenvolva um trabalho com resultados positivos, é necessário fazer um diagnóstico do usuário de álcool e outras drogas no município. “Onde estão, quem são, têm qual faixa etária, a maior incidência é entre homens ou mulheres? Estas são perguntas que precisam de respostas. Sabemos que a demanda por internação é grande, mas não sabemos se é realmente necessária. Também acreditamos que houve aumento do consumo de álcool e outras drogas durante a pandemia. E somente com estes dados podemos traçar uma estratégia de prevenção eficaz e disponibilizar os cuidados com a saúde necessários”, afirmou Neuza Jordão.

Para fazer este reconhecimento dos usuários de álcool e outras drogas no município é preciso que o Poder Público e a sociedade trabalhem juntos. “Cada instituição que faz parte do conselho tem sua atuação individual consolidada e pode trocar informações com os demais membros. Assim formamos uma grande rede de assistência”, acrescentou Neuza.

O presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Volta Redonda, Rodrygo Monteiro, esteve no encontro na prefeitura e colocou a entidade, que tem uma cadeira no Comuda, à disposição para ajudar. “A OAB possui comissões com este fim e realiza projetos de prevenção ao uso de álcool e outras drogas. O trabalho em conjunto ganha uma amplitude maior e promove melhor resultados”, acredita Rodrygo.

Laércio Rodrigues, diretor da FAM (Federação das Associações de Moradores) e presidente da Associação de Moradores do Jardim das Américas, no Santo Agostinho, afirmou que usa o esporte como prevenção às drogas em seu bairro. “Com apoio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel), que disponibiliza professores de educação física, levo as crianças para as quadras de esporte no contraturno escolar”, contou.

Também estavam no encontro, na prefeitura, representantes do Ideais (Instituto de Desenvolvimento, Estudo, Ações e Implementações Sociais), que faz trabalho preventivo com oficinas ocupacionais e de capacitação para o mercado de trabalho além de cuidados com a saúde do usuário; da Associação de Aposentados e Pensionistas (AAP-VR); do Lar Espírita Irmã Zilá; do Centro Espírita a Caminho da Luz; e da Casa de Recuperação Lugar de Gente Feliz.

 

Reunião com representantes de entidades que compõem o Conselho Municipal de Políticas Públicas para Drogas e Álcool foi realizada no auditório da PMVR (Foto: Geraldo Gonçalves/Secom/PMVR)


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document