quarta-feira, 23 de outubro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Dia Mundial da Doença de Alzheimer é comemorado neste sábado

Dia Mundial da Doença de Alzheimer é comemorado neste sábado

Matéria publicada em 21 de setembro de 2019, 15:01 horas

 


Centro Dia Synval Santos atende idosos portadores da doença de segunda a sexta-feira, em Volta Redonda

 

Usuários praticam atividades físicas e recreativas no Centro Dia Synval Santos (Foto: Divulgação)

Volta Redonda – Neste sábado (21) é comemorado o Dia Mundial de Conscientização da Doença de Alzheimer. Esta é uma doença progressiva, que, ao se manifestar, destrói a memória e outras funções mentais importantes, causando um comprometimento progressivo das atividades diárias de quem a possui. Outra característica da doença é que não existe cura.

Em Volta Redonda existe um Centro de Atendimento para Pessoa Idosa com Alzheimer e Familiares, conhecido como Centro Dia Synval Santos. Desde 2009, a unidade executa o serviço de proteção social especial para pessoas com deficiência, idosos e suas famílias, cuja a estrutura familiar apresente quadros de violação de direitos. E é pertencente ao departamento de proteção social especial de média complexidade – oferecendo atendimento às famílias e indivíduos que tenham seus direitos violados, mas cujo vínculo familiar e comunitário não foram interrompidos – junto à secretaria municipal de assistência social de Volta Redonda.

Segundo Danielle Freire, psicóloga e coordenadora do Centro Dia Synval Santos, atualmente, a doença de Alzheimer não atinge somente idosos.

– A doença é um processo do cérebro que acomete os idosos, mas pesquisas mundiais mostram que pessoas mais jovens, com aproximadamente 50 anos, também apresentam o desenvolvimento da doença. O Alzheimer é uma doença que normalmente é descoberta tardiamente. Muitos acham que isso só acontece com idosos. Além disso, as pessoas associam à doença, apenas a perda de memória e não é bem assim. A pessoa afetada perde também todas as funções – alertou.

De acordo com Danielle, os quatro objetivos do Centro Dia Synval Santos são: fornecer o atendimento continuado e estimulado ao idoso que apresente nível médio da doença; orientar e capacitar as famílias em relação aos cuidados do idoso; servir de polo orientador para a comunidade; além de fomentar estudos científicos na área.

A psicóloga ressalta que o Centro é referência na América Latina e menciona os benefícios das práticas adotadas durante os serviços prestados.

– Os usuários recebem diversos tipos de atendimento. Entre eles: acompanhamento com psicólogos, nutricionistas, profissionais de educação física, recreação musical, entre outros. Com essas práticas, a gente consegue reduzir o progresso da doença, além de manter o processo da autonomia e independência desse usuário. Em relação aos familiares, a gente reduz o nível de estresse e por consequência, os mesmos reduzem o uso de antidepressivos, porque a família também adoece – disse.

De acordo com a profissional, o Centro Dia Synval Santos é o único 100% público na América Latina, considerado uma referência na área. Danielle reforça que, como a doença é pouco conhecida, a comunidade ainda desconhece dados considerados importantes que ajudariam no entendimento do que é de fato, é a doença de Alzheimer.

– Muito se fala sobre o Alzheimer, mas pouco se sabe sobre a doença. Temos grupos de orientação, que fazem o acompanhamento para a comunidade e também para as famílias. Quem tiver interesse em ter seu parente assistido pelo Centro, deve se dirigir até uma UBS (Unidade Básica de Saúde), primeiramente. Após essa etapa, o portador da doença deve passar por um clínico geral que vai encaminhar os dados dessa pessoa para a policlínica da melhor idade, aqui em Volta Redonda, onde existem alguns geriatras que farão a avaliação da doença e posteriormente, nossa equipe irá avaliar de acordo com os critérios da assistência social. Infelizmente não são todos que entram e sim os usuários que têm maior nível de sobrecarga da doença. Existe uma fila de espera e de acordo com o histórico do usuário e da família, a escolha é feita – disse a psicóloga.

A psicóloga reforçou que negar alguma afirmação ou atitude partindo de quem tem a doença é incorreto, pois pode deixar a pessoa ainda mais confusa.

– Uma situação bem comum que posso exemplificar sobre o Alzheimer, é a seguinte situação: como quem tem a doença, perde a memória recente e se lembra de vivências passadas, bem antigas até, perdem a noção do tempo e têm o costume de conversar com a gente, como se aquela experiência fosse atual. Chegam a perguntar de parentes e pessoas próximas já falecidas, como se ainda estivessem vivas. Nesses casos, recomendamos que os familiares não neguem qualquer afirmação e entrem na ‘brincadeira’, evitando assim, mais confusão na mente dessa pessoa – comentou.

Durante uma entrevista, o jornalista José Roberto de Paiva, de 36 anos, disse ao DIÁRIO DO VALE que sua mãe, Maria Marsiléa de Paiva Paula, de 79 anos, foi diagnosticada com Alzheimer há aproximadamente 4 anos e frequenta o Centro Dia Synval Santos há 2 anos. Ele relata que sua mãe sempre teve uma vida muito ativa e após o diagnóstico, as coisas mudaram radicalmente. José Roberto menciona que o acompanhamento que sua mãe recebe no Centro é realizado duas vezes na semana, sempre as quartas e sextas-feiras, de 8h às 16h.

– Minha mãe sempre estudou muito. Tem formação superior em pedagogia e direito. A doença é um contraste em sua vida hoje em dia. Mudou a vida dela e quem a conhece hoje, não imagina como ela se comportava há alguns anos. Ela passou a ser uma pessoa que não tem muita lucidez e temos que repetir as coisas muitas vezes para ela entender. Temos que ter paciência. Quem tem essa doença volta ser criança. Minha mãe se lembra muito do passado e tem pouca memória recente. No Centro, ela é acompanhada e pratica diversas atividades. Faz caminhada, atividades com música, fisioterapia. No Centro, os funcionários dão muita atenção aos usuários. É um local muito útil e agradável – comentou.

Mariana Pimenta é assistente social e diretora de departamento de proteção social especial, responsável pela gestão técnica dos serviços de média e alta complexidade. Este último, caracterizado pela prestação de serviços que garantem proteção integral como moradia, higienização e trabalho protegido para as famílias e pessoas que se encontram sem referências e, ou, em situações de ameaça, necessitando ser retirados de seu núcleo familiar e, ou comunitário.

Ela relata a importância dos serviços prestados no Centro Dia Synval Santos.

– A gente fala do Alzheimer, mas o Centro Dia é um serviço tipificado, de média complexidade dentro da política de assistência. Temos vários serviços que atendem pessoas com deficiência, além do Centro Pop que atende pessoas que vivem em situação de rua – disse.

Atualmente, o Centro Dia Synval atende cerca de 50 idosos e há fila de espera. Os atendimentos acontecem de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h, com o auxílio de: 01 coordenador com formação em psicologia, 01 assistente administrativo, 01 educador físico, 01 assistente social, um fisioterapeuta, 01 nutricionista, 01 educador social, 01 recepcionista, 04 cuidadores de idosos, 01 cozinheira, 01 auxiliar de cozinha, 1 auxiliar de serviços gerais e 01 motorista.

A sede do Centro está localizada na Rua Quinhentos e Quarenta e Seis, nº 101, no bairro Jardim Paraíba, mas devido à reforma que o espaço está recebendo, atualmente, os serviços estão sendo realizados na Rua Sebastião Bento Pereira, nº 98, no bairro Brasilândia, em Volta Redonda. Telefone para contato: 3339 1949.

De acordo o secretário da SMAC (Secretaria Municipal de Assistência Comunitária) de Volta Redonda, Marcus Vinícius Convençal, o serviço prestado pelo Centro é de suma importância para a população.

– A SMAC, junto a Prefeitura Municipal de Volta Redonda, considera o serviço realizado no Centro Dia Synval Santos, de extrema importância. A unidade está funcionando provisoriamente no bairro Brasilândia, devido ao processo de reforma que já teve sua primeira etapa concluída. Nós acreditamos no trabalho realizado pela Assistência Social e o nosso objetivo é atender a população com qualidade em um ambiente acolhedor – disse o secretário.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Avatar

    Muito importante o trabalho do Centro Dia para os portadores de Alzheimer e na orientação aos familiares sobre como proceder no cotidiano e no conhecimento da doença.

  2. Avatar
    José Roberto de Paiva Paula

    Desde que chegamos ao Synval Santos fomos muito bem acolhidos. Uma família espetacular, que trata com muito amor e carinho aos assistidos. O município deve valorizar muito esses profissionais de extrema categoria e competência.

  3. Avatar

    O serviço prestado pelos funcionários do Centro Dias é excelente, cuidando dos portadores de Alzheimer com carinho e dedicação. O mesmo já não pode ser dito pelo atual prefeito e sua equipe que vem empurrando com a barriga há anos a reforma da sede prejudicando o serviço que sempre foi realizado com excelência.

  4. Avatar
    Mauricio Tomaz Rodrigues

    Legal gosto muito do diário do vale

  5. Avatar

    É uma honra trabalhar no Centro Dia Synval Santos,aprendo muito com nossos idosos. É uma troca maravilhosa de amor.Aprendizado pra vida toda.

Untitled Document