segunda-feira, 17 de janeiro de 2022 - 07:37 h

TEMPO REAL

 

Capa / Plantão da redação / Forças de Segurança se unem para evitar acidentes no Contorno

Forças de Segurança se unem para evitar acidentes no Contorno

Matéria publicada em 10 de janeiro de 2022, 16:42 horas

 


Reunião desta segunda-feira (10) contou com a participação da Polícias Militar, Rodoviária Federal e Secretaria Municipal de Ordem Pública

Foto: Secom PMVR
Forças de segurança vão se unir para ações preventivas a acidentes na Rodovia do Contorno

Volta Redonda – Uma reunião realizada nesta segunda-feira, 10, definiu ações e campanhas preventivas a acidentes de trânsito que serão realizadas, principalmente na área da Rodovia do Contorno. O encontro foi no auditório do 5° CPA (Comando de Policiamento de Área), e teve a participação de representantes da Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop).

Segundo nota do comando do CPA local, a pauta do encontro foi o alinhamento de ações entre a Polícia Militar, o Batalhão de Polícia Rodoviária, a Polícia Rodoviária Federal e a Secretaria de Ordem Pública de Volta Redonda, para garantir a segurança de motoristas e pedestres na área de policiamento do 28° Batalhão de Polícia Militar, em especial a Rodovia do Contorno, após inúmeros acidentes no local com vítimas fatais.

No encontro, foi apresentado um ofício do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre), respondendo questionamentos feitos pelo prefeito Antonio Franscico Neto sobre a responsabilidade de obras e intervenções na via. No documento, assinado pelo coordenador de engenharia do órgão federal, Fernando Luiz Corrêa, o DNIT confirma que ainda há impasses burocráticos na definição do domínio da rodovia. Por outro lado, explica que como se trata de um prolongamento de estrada federal (BR-393), cabe ao DNIT autorizar obras e serviços na rodovia.

“Pedimos que sejam instalados radares e que sejam feitos estudos para reduzir as chances de acidentes naquele local. O momento é de trabalhar para preservar vidas. Até que os órgãos competentes possam definir o que fazer, uma vez que a Prefeitura não pode simplesmente entrar na rodovia e fazer obras, vamos trabalhar juntos de maneira preventiva”, disse o secretário municipal de Ordem Pública, tenente-coronel Luiz Henrique Barbosa.

O coronel Malheiros, comandante do 5⁰ CPA, foi o responsável por puxar a reunião e declarou que as ações devem ter início prontamente. “Vamos fazer sim, uma ação preventiva e educacional para evitar outros acidentes, enquanto uma decisão dos órgãos competentes responsáveis pela rodovia seja adotada”, destacou.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Uma primeira coisa a se fazer então é cobrar do DNIT tampar os buracos.

  2. Vou dizer obedecer a sinalização , dar seta, andar dentro dos limites de velocidades e principalmente não beber ajuda a evitar acidentes.

    Saibam que em caso de vítimas, a pessoa que dirigiu alcoolizada responde como
    dolo eventual , ou seja assumiu o risco .

    Beber embriagado é crime e dá cadeia se causar vítimas.

  3. O projeto tem falhas perigosas. Tenho receio quando dirijo nesre local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document