;
terça-feira, 1 de dezembro de 2020 - 02:25 h

TEMPO REAL

 

Capa / Plantão da redação / Influenciador digital é preso por suspeita de estupro de vulnerável em Valença

Influenciador digital é preso por suspeita de estupro de vulnerável em Valença

Matéria publicada em 15 de julho de 2020, 16:23 horas

 


Valença – Policiais civis da 91ª DP (Valença), coordenados pelo delegado titular Carlos César Santos, prenderam nesta quarta-feira, dia 15, um homem, de 29 anos, suspeito de estupro de vulnerável em Valença. Ele é conhecido na cidade como MC Filipinho e, segundo o delegado, usava sua influência em redes sociais para assediar e até estuprar mulheres, como ocorreu com uma das vítimas, em 2013, quando ela tinha 12 anos.

– Esse pedófilo prometia para suas vítimas que as transformaria em digital influencer. Ganhava a confiança delas, e mandava que elas enviassem fotos nuas, mostrando suas partes íntimas ou então, elas se masturbando – disse o delegado Carlos Cesar, que solicitou à Justiça que decretasse o mandado de prisão, que foi cumprido nesta quarta-feira.

Ainda de acordo com o delegado, o suspeito é conhecido como influencer de mídias digitais. O policial explicou que na manhã de terça-feira, dia 14, policiais de sua delegacia tomaram ciência de uma matéria exibida no programa de TV “Encontro com Fátima Bernardes”, da Rede Globo. O assunto da matéria era um dos mais comentados no Brasil, por meio das redes sociais, e era sobre o suspeito que oferecia pseudos serviços de mídia para convencer, principalmente meninas, a se relacionarem com ele de forma virtual.

– Após a exibição da matéria, policiais civis da 91ª DP conseguiram colher o depoimento dessa vítima de estupro e de outras mulheres que acusaram o influencer de crimes semelhantes. Após a materialidade constatada, foi feita a prisão em seguida – explicou o delegado.

César solicitou a outras vítimas do suspeito que compareçam à Delegacia de Valença ou façam denúncia através do (24) 99943- 8630. Segundo o delegado, seis vítimas já compareceram a unidade policial até agora.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document