terça-feira, 22 de junho de 2021 - 10:15 h

TEMPO REAL

 

Capa / Plantão da redação / Neto se reúne com MEP para discutir implantações de projetos ambientais para Volta Redonda

Neto se reúne com MEP para discutir implantações de projetos ambientais para Volta Redonda

Matéria publicada em 15 de maio de 2021, 15:20 horas

 


Propostas poderão ser implantados na pedreira da Voldac e no Jardim Botânico da Ilha São João

Pedreira da Voldac deve ser objeto de parceria entre MEP e Prefeitura
(Foto: Secom PMVR)

Volta Redonda – O prefeito Antônio Francisco Neto recebeu nesta sexta-feira, dia 14, representantes da equipe ambiental do Movimento Ética na Política (Mep). Durante o encontro, a equipe composta por especialistas de diversas áreas apresentou ao prefeito duas propostas que poderão ser implantadas em Volta Redonda.

A primeira delas é transformar a pedreira existente no bairro Voldac em uma unidade de conservação. O local, que tem um relevante potencial biológico e ecológico, poderá servir ainda para aumentar o ICMS Verde do município.

A pedreira era uma área de exploração mineral, que foi abandonada e vem se regenerando naturalmente há mais de 20 anos. Com a implementação do projeto, o local poderá ser inserido no circuito de visitação geológica do estado do Rio de Janeiro, além da questão faunística.

A outra posposta é fazer um estudo sobre a utilização do Jardim Botânico, na Ilha São João. Durante o encontro, ficou acertado que a equipe do MEP irá fazer uma consulta pública com os moradores da cidade. O objetivo é criar no local espaços e atividades que realmente atendam a população.

Durante o encontro, o prefeito assumiu o compromisso de analisar, junto à secretaria de Meio Ambiente, as questões levantadas.

“Parcerias como essa são importantes para que o nosso trabalho continue avançando. Vamos analisar tudo com muito carinho e implantar o que for viável”, disse o prefeito.

José Maria da Silva, o Zezinho, coordenador do Movimento pela Ética na Política (MEP) de Volta Redonda,  explicou que a equipe de especialistas do movimento terá acesso ao projeto original para estudar as possibilidades de destinação do espaço.

“Através dessa consulta pública, vamos conhecer as necessidades da população e como o Jardim Botânico pode ser de fato aproveitado. A implantação desses projetos será muito importante para a cidade. Hoje o município não tem muitos espaços verdes e essas áreas públicas têm potencial”, disse o coordenador.

O encontro foi intermediado pelo vereador Paulo Roberto Costa Docca, o Paulinho AP, que destacou a importância de aproveitar os espaços verdes na cidade. “Espaços como esses que estavam esquecidos ou mal aproveitados servirão como espaços de lazer para os moradores de Volta Redonda”.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Não se trata de um movimento, mas de gente forçando a barra a fim de ocupar cargos públicos.

  2. Pergunta que não quer calar!

    E o lago do Belvedere que foi aterrado e acabaram com todo um ecossistema??????

  3. Acredite se quiser: Movimento que se intitula ética na política negociando com quem é antiético. Qual credibilidade esse movimento mostra?

Untitled Document