>
segunda-feira, 4 de julho de 2022 - 04:28 h

TEMPO REAL

 

Capa / Plantão da redação / Saae envia ofício à Light devido a faltas de energia na cidade

Saae envia ofício à Light devido a faltas de energia na cidade

Matéria publicada em 30 de setembro de 2020, 16:24 horas

 


Problema vem deixando bairros inteiros sem água e causa rompimento de tubulações por ‘efeito aríete’

Picos e faltas de energia causam “efeito aríete”, que rompe tubulações
(Foto: Arquivo)

Volta Redonda – O Saae-VR enviou ofício à Light pedindo que a concessionária de energia dê atenção especial às frequentes faltas e picos no fornecimento de eletricidade, que tendem a se tornar mais frequentes no período de chuvas. Motivo: além de ter havido faltas de energia por várias horas em locais que abrigam as bombas que a autarquia usa para enviar água potável aos usuários, causando interrupção do fornecimento, até mesmo uma interrupção rápida (o chamado “pico” de energia) pode fazer com que entre ar na tubulação. Quando a água volta a ser bombeada, o líquido comprime o ar, que, sob pressão pode romper os tubos, no que é chamado “efeito aríete”.

— Temos 66 locais de bombeamento em Volta Redonda, a maioria deles com mais de uma bomba. Já tivemos casos de estações que ficaram paradas por doze horas — conta o presidente do Saae-VR, José Geraldo Santos, o Zeca.

A equipe técnica da autarquia tem buscado soluções para o problema, inclusive tentando encontrar fornecedores de geradores que possam atender as estações de bombeamento no caso de falta de energia.

No entanto, dois obstáculos foram encontrados: o primeiro é que pode ser possível remediar a falta de energia, mas os “picos” são inevitáveis; o segundo é que as estações de bombeamento com maior capacidade, que são justamente as que mais causam transtorno quando param de funcionar, exigem tanta energia que não existem no mercado geradores com capacidade para atendê-las.

Indústria também reclamou

As interrupções no fornecimento de energia, ainda que por segundos, podem causar grandes prejuízos para as indústrias fluminenses, segundo dados da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). A informação foi dada durante live do Fórum de Desenvolvimento Estratégico da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) e da Câmara Setorial de Energia, realizada nesta quinta-feira (24/09), que debateu os impactos da qualidade da energia elétrica para o desenvolvimento do estado.

A especialista em infraestrutura da Firjan, Tatiana Vieira, frisou que os custos com as falhas elétricas são internalizados pelas empresas e os impactos refletem na capacidade do estado de competir com os concorrentes nacionais ou internacionais.

A secretária-geral do Fórum da Alerj, Geiza Rocha ressaltou a importância de discutir a fiscalização da qualidade da energia elétrica: “Essa agenda precisa repercutir no Legislativo, para mostrar como isso tem impacto na vida de todos e para podermos ter um controle mais próximo da qualidade da energia que tem chegado ao consumidor.”


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Golpe de aríete, não é descrição, e sim a parada repentina do líquido.

  2. O Golpe de ariete ocorre devido a parada brusca do líquido e não a entrada de ar na tubulação, porque estando pressurizado não há como entrar ar na tubulação.

  3. Tá faltando engenharia e gestão na LIGHT.
    São constantes as quedas de energia, prejudicando também residências e comércio, fazendo necessário muitas vezes reestastar diversos sistemas, com riscos de danos.
    Uma Vergonha!!!!!!!!!!!!

Untitled Document