quarta-feira, 27 de maio de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Segmento de hospedagem para pets tem nas férias seu melhor momento

Segmento de hospedagem para pets tem nas férias seu melhor momento

Matéria publicada em 12 de janeiro de 2020, 07:53 horas

 


 

Hospedagem de cães é a melhor opção para quem viaja-Foto; Divulgação

Volta Redonda e Barra Mansa- Um dos grandes problemas para quem mantém animais de estimação e também gosta de viajar é arranjar um jeito de não prejudicar o bichinho. Em alguns casos, não há como levar o pet para os dias de descanso e é aí que entra um nicho cada vez maior do mercado: a hospedagem para animais. No Sul Fluminense, a procura por este tipo de serviço – em hotéis e canis – chega a crescer 150% entre dezembro e janeiro, quando as famílias estão com as viagens de férias marcadas.

Segundo a comerciante Roberta Santana Ribeiro Ogioni, proprietária há cinco anos de um pet hotel no bairro Sessenta, em Volta Redonda, nos períodos de férias há um aumento de cerca de 60% nas hospedagens, sendo que para Natal e Ano Novo em especifico este aumento pode chegar a 150%. De acordo com Roberta, a procura por vagas se inicia alguns meses antes do Natal.

– Os clientes que já vem com certa frequência e já utilizam nossos serviços costumam perguntar sobre a hospedagem para essa época em outubro. Este ano, abrimos as reservas de Natal e Ano Novo no dia 15 de novembro e no mesmo dia acabou para cães de porte médio e grande. Dia 20 de novembro já havíamos preenchido todas as vagas para os pequenos. Nos finais de semana normais de férias, por exemplo, já estou com 85% das vagas preenchidas em plena terça-feira. Algumas datas de fevereiro também já estão reservadas – destacou.

Com uma capacidade de hospedar 28 cães no total, a comerciante explica, porém, que a quantidade pode variar se forem dois cães da mesma casa que dormem juntos no mesmo canil. “No Ano Novo chegamos a 39 hóspedes”, declarou.

– Em minha opinião, a vantagem de deixar o cão em uma hospedagem adequada como a nossa é que aqui ele encontra um ambiente planejado para proporcionar conforto, diversão, seguro de fugas, com profissionais capacitados no local (veterinário, cuidadores com cursos na área de comportamento pet, banhistas e tosador). Fazemos brincadeiras que levam o animal ao gasto de energia e ao mesmo tempo estimulam a socialização para amenizar a falta do dono, além de comida na quantidade certa e nos horários informados pelo tutor e água fresca (só servimos água filtrada) sempre que necessário – afirma.

De acordo com a comerciante Márcia Cristina Ida Cândido, que é proprietária de um canil em Barra Mansa, no período de férias e feriados há um aumento de 80% nos serviços de hospedagens, onde normalmente permanecem entre três a 25 dias. Segundo Márcia, com onze boxes individuais, o local oferece bastante espaço e atividades diversas como passeios diários, brincadeiras, banhos semanais e piscina no verão.

– Acredito que entre as vantagens das pessoas optarem por um local como o meu canil para deixar o seu pet, em vez de deixá-lo na própria casa, mas sozinho, está em oferecer a companhia de um humano para dar atenção e carinho, o que é muito importante, além de uma boa higienização do local – destaca.

A proprietária admiti que alguns cães passam por dificuldades de adaptação no início. “A gente entende que nos primeiros dias eles pensam que foram abandonados ou coisas parecidas, mas nós fazemos de forma que eles fiquem mais à vontade e aos poucos eles vão se adaptando e ficam bem no final”, afirma.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Avatar

    Agora que percebi. Foi por isso que os cachorros dos donos, digo os donos dos cachorros deram uma parada de trazê-los até a minha calçada para fazerem as suas necessidades e outros cachorros pararam de vir. Que alívio! Tomara fiquem de férias para sempre para os cachorros ficarem bem longe da minha calçada.

    MAS os gatos continuam defecando no meu gramado e fazendo gritarias sexuais no meu telhado.

    Salientando que os amiguinhos não têm qualquer culpa. Eles não compreendem essas regras para a sociedade viver melhor.

  2. Avatar

    Antes de mandar a digníssima repórter visitar sua casa, por que não vai até a Ordem Pública do
    seu município e faça uma reclamação.

  3. Avatar
    Cidadão consciente.

    É. Legal, né. Os donos dos cães deixam os animais nos pets e vão curtir suas férias numa boa. Enquanto isso, os vizinhos dos pets, que também merecem descanso, são obrigados a aturarem latidos e uivos estridentes o tempo todo, dia e noite. Em muitos casos, idosos e adoentados são obrigados a passar por isso., num total desrespeito ao ser humano.. Os donos dos cães se dão bem, os donos dos pets faturam bem, os cães sofrem , em sua maioria, e os vizinhos dos pets se ferram. Convido essa digníssima repórter a passar um dia e uma noite num desses pets , nessa época do ano, reportando a dura realidade dos vizinhos.
    Realidade de um país de “espertos”, “malandros-agulhas”, sem lei, sem ordem, com valores invertidos e desrespeito com a vida alheia.

Untitled Document