sexta-feira, 3 de dezembro de 2021 - 03:28 h

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Acusado de matar fazendeiros em Minas Gerais é condenado

Acusado de matar fazendeiros em Minas Gerais é condenado

Matéria publicada em 7 de maio de 2015, 21:30 horas

 


Andrelândia e Volta Redonda

O trabalhador rural Bruno Henrique de Assis, de 35 anos, foi condenado a 31 anos de prisão pelo assassinato do fazendeiro Vicente Ribeiro Guimarães, de 91 anos, e sua filha, Isabel de Lourdes Junqueira Guimarães, de 59, no ano passado. O crime foi no dia 13 de junho do ano passado na fazenda das vítimas, em Andrelândia, no Sul de Minas Gerais. Bruno era funcionário da propriedade rural de Vicente e fugiu para Volta Redonda depois de cometer o duplo homicídio.

Ele alegou que matou o fazendeiro porque ele teria se negando a regularizar a aposentadoria da mãe dele, que também é empregada da propriedade. Segundo Bruno, ela teria trabalhado 20 anos na fazenda e Vicente nunca havia assinado a carteira de trabalho dela.

“Ela (mãe) ficava me pressionando a exigir que Vicente desse R$ 5 mil para cobrir as contribuições que não tinham sido depositadas anteriormente, porque a carteira dela não era assinada. Ele me disse que daria R$ 10 mil a qualquer estranho, mas que não pagaria esse valor para regularizar a aposentadoria da minha mãe, que depois que parou de trabalhar na fazenda era proibida de ir me ver na propriedade”, disse Bruno, na época.

O assassino confesso disse que se sentiu ofendido com as palavras do patrão, e por isso foi até a cozinha da fazenda, pegou um facão e atacou o homem. Já Isabel, teria tentado impedir que ele pegasse o facão na cozinha e por foi golpeada 11 vezes. A mulher foi encontrada seminua, o que levantou a hipótese dela ter sido estuprada por Bruno. Na delegacia, ele negou a possível violência sexual.

Bruno confessou que depois de matar o fazendeiro e Isabel, que era engenheira agrônoma, fugiu da fazenda na caminhonete Toyota Hilux das vítimas. Ele disse ainda que roubou um relógio de ouro de Vicente e um espelho portátil e R$ 50 da mulher.

Antes de vir para Volta Redonda, onde a caminhonete da vítima foi encontrada no bairro Niterói, no dia 17 de junho, ele contou que circulou em Andrelândia com o veículo acompanhado por dois amigos.

O trabalhador rural foi preso durante a realização da Fifa Fan Fest, em Copacabana, no Rio, após o jogo entre Argentina e Alemanha, na final da Copa do Mundo.

Depois de detido, ele revelou que veio à região na busca por parentes, mas como não os encontrou foi para a capital, onde passou a recolher e vender latinhas para conseguir dinheiro.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document