>
domingo, 22 de maio de 2022 - 20:58 h

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Aluno leva arma falsa para escola e diretora chama a polícia em Volta Redonda

Aluno leva arma falsa para escola e diretora chama a polícia em Volta Redonda

Matéria publicada em 15 de abril de 2015, 07:38 horas

 


Volta Redonda –

Um estudante de 16 anos do colégio Siderópolis, em Volta Redonda, foi flagrado na manhã de ontem com uma arma falsa. Diante do flagrante, a diretora acionou a polícia, que encaminhou o adolescente, juntamente com a mãe, para a delegacia da cidade (93ª DP).
A falsa arma foi apreendida e o garoto liberado.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

12 comentários

  1. Po o cara fala que o muleke queria brincar
    De Polícia e ladrao ta de sacanagem
    Comigo .ele queria intimidar alguem e se
    Deu mal bem feito

  2. Po o cara fala que o muleke queria brincar
    De Polícia e ladrao ta de sacanagem
    Comigo .ele queria intimidar alguem e se
    Deu mal bem feito

  3. resposta a Eita povinho

    O falso moralista. Veja teus erros primeiro para depois você criticar os outros. Vai dizer que nunca brincou de Polícia e ladrão(com certeza vc sempre era o ladrão). Antes de julgar procure informações sobre a família e o caso. O jovem na ocasião será orientado e educado, para não mais ocorrer isso. Mas é de idiotas como vc que falam o que querem na internet, que já Mataram o motorista do acidente com o ônibus no Retiro sendo que o mesmo( vai bem Obrigado) está se recuperando do trauma passando por ajuda clínica e psicológica. Antes de Falarem merda na internet, Pensem antes. Afinal tua opinião não é relevante!!! Mas traz más consequências.

  4. Precisamos é para de generalizar todos os problemas que acontecem!
    Não sabemos a vida dessa mãe, e muito menos a vida desse aluno.
    Fez muito bem a diretora, e melhor será feito se a escola ao invés de convidar o aluno
    a se retirar, buscar verificar de fato o que levou a fazer isso, não é excluindo da sociedade que o problema será solucionado, não podemos simplesmente afastar o problema, temos que encontrar o motivo dele para solucioná-lo.

  5. hahahah querem criticar essa mae sem ao menos soberem sua rotina , parece mt que nao conhecem a vida na periferia pobre de volta redonda eu nasci e fui criada em uma junto com meus irmao .minha mae sempre lutou pra cuidar da gente sozinha mts das vezes sem emprego ,passou o pao que o diabo amassou e hj pra onra e gloria de Deus nos estamos criados ,um futuro pm ,uma secretaria ,e um tecnico em seguranca e pra isso tdo n precisamos levar arma pra escola !muitos jovem da periferia n aguenta a real situacao e isso gera avida do crime . vamos saber pra depois jilgar as vezes essa mae e como a minha batalhadora honesta sozinha ,e a real e que esse filho e como os mts que entraram pro crime por n ter oq comer

    • Concordo com Vc. Sou Criado no Retiro e nem por isso roubei. Mas sempre pratiquei esporte para eu poder ficar LONGE DAS DROGAS. Mas tive sorte de ter projetos sociais no CIEP 295 Glória Roussim. Mas infelizmente hj não temos. e o governo também não está pensando no social. A melhor forma de erradicar essas situações de violência nas escolas e por consequência nas ruas, é o esporte e educação de qualidade.

    • Concordo plenamente. No tempo da educação integral os jovens tinham mais opções. Estudei no Gloria Roussim. Tempo bom. Conheço varias pessoas que estudaram lá e hoje estam muito bem. Olha que tinha descriminação quem estudava lá.

  6. Precisamos ter mais amor para com os nossos filhos. Assim não precisamos desconfiar deles, nem ser bisbilhoteiros de suas individualidades. Meus filhos sempre foram recebidos, abraçados e beijados na porta ao chegarem em casa, até de madrugada. Assim é com os meus netos e netas até hoje.

    Espero que o POVINHO não venha me criticar como homossexual: eu beijo no rosto do meu filho, meus sobrinhos e alguns amigos homens.

  7. Sei que tem muitos pais e mães que não estão nem aí para que seus filhos estão fazendo, mais não podemos julgar essa mãe sem conhece-la, e quem garante que ele não pegou essa “arma” com outra pessoa na rua. Eu olho a mochila do meu filho todos os dias, não só a mochila, olho tudo, computador, guarda roupa, celular, email, conversas em zap, etc… tudo mesmo…tenho senha de tudo, e converso muito sobre o certo e errado, moral e imoral. Agora, se ele algum dia vier aprontar alguma coisa, não posso ser culpada por isso, e por isso não culpo e não dou castigo a essa mãe sem antes saber o valor dessa família. Tem adolescentes que tem de tudo e nunca estão satisfeitos, querem chamar atenção com coisas erradas, querem se mostrar homem fumando maconha, roubando e andando armado…Apoio a expulsão dele do colégio, e que ele tenha um castigo merecido.

  8. O delegado bem que podia ajudar a sociedade deixando essa mãe de castigo na delegacia esperando, de preferência, num banco de madeira durante o horário das novelas.

    Imagino que essa mãe não se importará pelo banco de madeira, mas ficará “fula da vida” por perder a novela. Creio que ela cuidará mais do filho só para não ser mais incomodada na hora das novelas.

    Vamos lá delegado! Eu conheço uma cidade em Goiás que o juiz fez isso recentemente e obteve sucesso.

  9. PARABÉNS À DIRETORA

    Parabéns à diretora! Agora falta expulsar o aluno para não estragar os outros. Oxalá todas as diretoras fizessem o mesmo em nossas escolas. Essa diretora não merece ser taxada de ÊTA POVINHO.

    • Concordo plenamente. Expulsar não pode, mas os responsáveis podem ser estimulados a retirar este aluno da escola. Parabéns a diretora.

Untitled Document