>
sexta-feira, 27 de maio de 2022 - 12:49 h

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Animais silvestres são apreendidos pela PRF na Dutra, em Barra Mansa

Animais silvestres são apreendidos pela PRF na Dutra, em Barra Mansa

Matéria publicada em 21 de novembro de 2021, 10:54 horas

 


Em consulta aos sistemas foi verificado também, que o indivíduo já tem antecedentes pelo mesmo crime – Foto; Divulgação PRF.

Barra Mansa- Por volta de 00h05 deste domingo, dia 21, uma equipe da 7ª DEL PRF(Polícia Rodoviária Federal) em ronda realizando Policiamento Ostensivo Dinâmico, na altura do km 276 da Dutra, sentido RJ, em Barra Mansa, abordou um veículo Renault/Logan, com placas do Rio de Janeiro, e ao ser realizada revista no interior do veículo, foram encontradas, em minúsculas caixas de papelão e 3 gaiolas, 11 aves da espécie Saltator Similis, vulgarmente conhecida como trinca-ferro.

Segundo a PRF, o veículo era conduzido por um indivíduo de 42 anos, que afirmou não possuir qualquer documentação legal para o transporte dos animais da fauna silvestre.

De acordo com a PRF, as aves estavam muito agitadas, indicando q poderiam ter sido capturadas recentemente. Ao ser indagado o indivíduo alegou que havia adquirido os animais em um sítio em Porto Real pelo valor de R$ 50,00 por cada ave e as revenderia pelo valor de R$ 100,00 a R$ 120,00, cada ave, para conhecidos no Rio de Janeiro.

Diante do exposto, o indivíduo foi detido por crime ambiental previsto no artigo 29 da Lei 9.605 – Matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida: Pena – detenção de seis meses a um ano, e multa.

Por ser crime de menor potencial ofensivo, com penas até 2 anos, foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência da PRF (TCO), tendo o indivíduo assinado se comprometendo a comparecer ao JECRIM quando for intimado, sendo liberado para responder ao processo em liberdade.

Em consulta aos sistemas foi verificado também, que o indivíduo já tem antecedentes pelo mesmo crime.

Contando com o apoio da Agência de Meio Ambiente de Resende (AMAR), a PRF encaminhou as aves apreendidas para a AMAR onde o veterinário da agência avaliou as aves e pela manhã foi constatado q dos 11 trinca-ferros 10 estavam em condições de retornar à natureza, sendo providenciada a soltura desses animais, mas, 01 ave não estava em boas condições e será encaminhada ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS), em Seropédica, para os devidos cuidados e, posteriormente, retorno à natureza.

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. EDMUR FERREIRA DA SILVA

    O vagabundo é reincidente e vai responder em liberdade? Vai continuar traficando as aves. Para cada vez que for pego, vai passar ileso umas trinta. Tá no lucro.

Untitled Document
close