quarta-feira, 23 de setembro de 2020 - 09:23 h

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Bloco do Lençol desrespeitou termo de compromisso, diz comandante da GM

Bloco do Lençol desrespeitou termo de compromisso, diz comandante da GM

Matéria publicada em 21 de março de 2016, 18:16 horas

 


Documento assinado previamente pelo responsável pelo evento prevê sanções em caso de irregularidades

Rua Oscar de Almeida Gama, no Aterrado, ficou fechada parcialmente (foto: Enviada pelo WhatsApp)

Rua Oscar de Almeida Gama, no Aterrado, ficou fechada parcialmente (foto: Enviada pelo WhatsApp)

Volta Redonda – A “ressaca” do Bloco do Lençol, realizada no último sábado (19), na Rua Oscar de Almeida Gama, no bairro Aterrado, gerou inúmeras reclamações, desde a de moradores até motoristas que passavam pelo local. O trânsito na Rua Luiz Alves Pereira chegou a ser afetado parcialmente pelo movimento do bloco. Segundo o comandante da Guarda Municipal de Volta Redonda, major Luiz Henrique Monteiro, apesar dos organizadores do evento terem autorização dos órgãos estaduais de segurança (Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Polícia Civil) e também da Secretaria Municipal de Cultura, ele descumpriu o que estava no Termo de Compromisso.

– Os organizadores conseguiram o ‘nada a opor’ dos órgãos estaduais para realizar a festa apresentando todas as exigências da legislação e obtendo a autorização da Secretaria Municipal de Cultura. Mas sabemos que não foi cumprido o que estava no Termo de Compromisso, assinado pelo responsável do bloco na Secretaria Municipal de Fazenda, e ele deverá arcar com as sanções previstas na legislação – disse Luiz Henrique.

A diretora de fiscalização e posturas da SMF (Secretaria Municipal de Fazenda), Elizângela Almeida, explicou que no ofício que encaminhou aos órgãos pertinentes, o responsável informou que a infraestrutura da festa era para 300 pessoas; que o horário do evento seria das 13h às 21h; que não iria ter barracas e que o evento seria restrito aos moradores daquela rua. Ela contou ainda que tudo isso está num processo administrativo, que será analisado pela Procuradoria Geral do Município, para definir quais as sanções que serão apresentadas ao responsável pela realização do evento.

A Guarda Municipal está elaborando relatórios sobre todos os problemas enfrentados no evento, e a Secretaria de Fazenda também está juntando as reclamações recebidas e tudo será anexado ao processo já existente.

– A ideia é que todos esses documentos sirvam como provas para que esse bloco não consiga a permissão para sair no próximo ano – ressaltou a diretora Elizângela.

O bloco gerou diversas reclamações dos moradores que se sentiram prejudicados e impotentes diante do som alto; a má educação de algumas pessoas que urinaram nas calçadas e muros; também houve denúncia de menores consumindo bebidas alcoólicas e lixo oriundo dos frequentadores nos quintais das residências.

– Já é praxe elaborarmos esses relatórios e que servem para controlar cada vez mais esses blocos, que causam tantos transtornos à população. Nesse último ano já houve menos blocos nas ruas por causa desses relatórios, feitos em anos anteriores. Para os próximos blocos teremos mais cautela na hora da aprovação, pois não somos contra a liberdade de expressão, mas visamos apenas à segurança dos moradores e que não haja reflexo negativo também na segurança do trânsito – enfatizou o comandante da Guarda Municipal de Volta Redonda.

No local foram removidos para o Depósito Público Municipal o Veloster preto, placa EZE 7838, que estava sem a placa traseira e provocando bloqueio viário, além da Honda placa LQG 7992, e do Gol placa LCJ 881, ambos por estacionamento irregular.

De acordo com a Guarda Municipal, Veloster estava bloqueando uma rua e foi apreendido (Foto: Cedida pela Guarda Municipal)

De acordo com a Guarda Municipal, Veloster estava bloqueando uma rua e foi apreendido (Foto: Cedida pela Guarda Municipal)


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

30 comentários

  1. Avatar

    Parabéns ao diario do vale pela reportagem e pela ajuda a todos nós moradores que não aguentávamos mais sermos afrontados por este bloco que acham( só acham) que são donos da rua.

  2. Avatar

    Parabéns ao diario do vale pela reportagem e pela ajuda a todos nós moradores que não aguentávamos mais sermos afrontados por este bloco que acham( só acham) que são donos da rua.

  3. Avatar
    Leila Guimarães Antonio Lima

    Acho injusto ficarem visando somente o lado negativo que houve no bloco. Foi um evento muito bom, trouxe diversão e alegria para muitas famílias.esmo com os contras foi um dia maravilhoso.

    • Avatar

      Com certeza leila vc nao mora no aterrado pra falar esta barbaridade, ninguem daqui do bairro aguenta tanta falta de respeito com estes eventos Os moradores da rua nao querem numca mais este carnaval aqui.

    • Avatar

      Manda lá pra porta da sua casa então.Pagamos IPTU muito caro aqui no Aterrado e trabalhamos duro a semana inteira pra aturar barulhada e confusão no fim de semana.Isso em plena quaresma.Política eleitoreira da prefeitura liberar essa bagunça dentro do bairro com a Ilha São João disponível.

  4. Avatar

    É uma juventude sem educação e sem limites,Que acham,que uma liberação é capaz de os deixarem atrapalhar a vida de mais 300 moradores que estão em volta e mais nada importa.
    Temos em nossa cidade um local chamado Ilha sãoJoão.Comparar a nossa cidade com os carnavais de outras cidades histórica é falta de alibe .Vcs são aqueles que guando estão dormindo e o carro de gás passa ou de uma propaganda qurem brigar.Uma mãe ,avó já de sua SUA familia seria incomodada com a falta de educação agragada a falta de respito .O que vcs faria?AAAAHHHH PORQUE AQUI PODE NÉ?
    Aprendam uma coisa:Tdo é bom ,quando ambas as partes estão felizes.E não um pequeno grupo sem noção de limite e respeito.

  5. Avatar
    vizinho do JAVALIS

    Sei bem o que vcs passaram!!!! Em fevereiro denunciei à esse mesmo jornal o abuso que o bar JAVALIS. na rua Vilagran Cabrita. no Bairro São Geraldo cometeu, e nada foi publicado. Me perguntaram se havia denunciado. Pois bem! Denunciei ao SIOSP, Fui a Delegacia no Aterrado e minguem fez coisa nenhuuma. Hoje por exemplo são 23:55 e o bar está com um monte de mesas pela calçada, falação alta e não há nenhum respeito a vizinhança, que acorda cedo pra trabalhar. Aliás ..o público deste bar a meu ver é muito sem educação quanto a respeitar horário de barulho. E não adianta ligar ao SIOSP que já o fiz várias vezes e até denunciei na Prefeitura. Nada feito. Continuam desrespeitando o meu e de muitos outros o direito ao silencio. Domingo retrasado eram 6hs da manhã e ainda haviam fregueses bebados fazendo barulho em nossa rua….É lamentável quer os donos do estabelecimentos não educam seu público quanto a respeitar os outros.

  6. Avatar

    Boa tarde à todos. Venho aqui, espero que pela última vez, reiterar nosso pedido de desculpas a todos pelos fatos que aconteceram. O evento denominado “Ressaca do Bloco do Lençol”, foi sim um evento pensado para poucas pessoas, 300 pessoas em em período de quaresma era sim o máximo de pessoas que esperávamos, porém, como foi um evento realizado em rua pública, não podemos, repito, não podemos impedir ninguém de participar. Quanto ao fato dos veículos que estavam parados impedindo o trânsito, creio eu, que apenas procuro saber das leis mas não as conheço à fundo, se eles estavam impedindo o trânsito, mas não estavam parados no local do evento, como pode esse fato ser culpa nossa? Acho que nesse caso não nos cabe culpa, pois se eu não estiver errado, posso estar, eles deviam estar estacionador erroneamente em outras ruas e a GM fez o trabalho dela e apoiamos sempre as autoridades.
    O fato de terem acontecidos excessos, estamos também de acordo, aconteceram sim, mas, repito, nos desculpamos com os moradores através de comentários em rede social e, iremos em breve nos desculpar formalmente com todos eles.
    Apenas acho que, um evento que realizamos para trazer lazer e diversão às pessoas, visto que Volta Redonda tem hoje poucos eventos direcionados ao público jovem, esse evento e os problemas que causaram, e sabemos que aconteceram, isso esta gerando discussões entre pessoas que nem se conhecem e ofensas sem necessidade. Aceitamos que sejam divulgadas notícias da cidade, mas achamos também que esta na hora de darmos importância a coisas que realmente importam, pois o evento já passou, mas a cidade convive com outros problemas tão importantes ou mais do que um evento que trouxe problemas mas que foi por um dia.
    MAIS UMA VEZ, E ESPERO QUE PELA ÚLTIMA, NOS DESCULPEM PELO TRANSTORNO.

  7. Avatar

    Fechar ruas, buzinar para protestar contra a Dilma ou a favor do governo pode não é ? Carnaval é uma expressão popular, faz parte da cultura do brasileiro. Errado não é a alegria e sim o poder público que é incapaz de fiscalizar uma festa. Se usam drogas nas ruas é caso de polícia, me menores bebem é responsabilidade do juizado de menores, se urinam nas ruas é culpa da GM que não multa…esse ano o que vimos no carnaval foi o Neto se esquivando ao máximo para se proteger politicamente ao embarreirar os blocos nas ruas. New Orleans tem bloco na rua, Ouro Preto tem bloco, Rio de Janeiro, São Paulo etc mas na cidade do orgulho do Neto diversão é sinônimo de subvenção.

  8. Avatar
    QUE ABUSO, ABSURDO, LAZER PRA UNS INFERNO PRA OUTROS...

    SEM ORGANIZAÇÃO NÃO SE PODE LIBERAR EVENTO ALGUM. QUEM IRIA SE RESPONSABILIZAR CASO ACONTECESSE UM ACIDENTE OU ALGUÉM PRECISASSE CHEGAR AO ATENDIMENTO MÉDICO URGENTE?
    ABSURDO. FORA QUE EU VI SOMENTE DOIS GUARDAS DENTRO DO CARRO.
    E OLHA QUE UMA NOITE FUI BUSCAR MINHA FILHA NA BOATE PULSE E ESTAVA ACONTECENDO UMA BRIGA DE AGRESSÕES FÍSICAS ENTRE ALGUNS JOVENS, CORRI E PEDI PARA OS DOIS GUARDINHAS AJUDAREM PARA CONTER A VIOLÊNCIA E ELES ME DISSERAM QUE NÃO FARIAM NADA POIS ELES HAVIAM BEBIDO E ERA PRA DEIXAR PRA LÁ…
    EU MULHER TIVE QUE ENTRAR NO MEIO DA PORRADARIA PARA SEPARAR BRIGA DE SOCOS E PONTA PÉS. MAS DEUS ME DEUS FORÇA E ACABOU QUE MAIS DOIS JOVENS ME AJUDARAM.
    E AI PODEMOS CONTAR COM QUEM REALMENTE?

  9. Avatar

    Muito bom esse evento…. sem nenhuma confusão… e gerando empregos e renda a muita gente.
    Pode ter que acertar uma coisa ou outra para ficar ainda melhor, mas nunca deixar de ter.
    Parabens aos organizadores.

    • Avatar

      so que a prefeitura quer que dane-se ja acabaram com boates blocos esse comandante tem que sair de vr e ja vai tarde

  10. Avatar

    Fui ao bloco, mas nem fiquei muito. Olha vou te falar qual o problema disso tudo:
    Principalmente dessa “gentinha” que vai no aero, não to falando de poder aquisitivo não, to falando é de educação mesmo. A molecada de hoje em dia perdeu o “senso” do rídiculo e não sabe o que é curtir, curtir hoje para esse tipo de “gente” é: usar maconha, escutar MC TH, arrumar alguma covardia em bandos e pronto.
    Esqueceram de estudar ou os pais desistiram de educar. A culpa não é dos organizadores do Bloco se a “gentinha” não tem educação pra curtir. O jeito é acabar mesmo.. deixar que se matem naquele muquifo do aero clube. Peguei a época do “de volta na redonda” na 33 em 2011 e 2012.. em 2013 já tinha brigas, drogas, sexo nas ruas.. por quê? tudo por causa dessa gentinha e seus carros funk.. bem simples, levaram pro funcionários e acabou o problema. A verdade nua e crua… mas a juventude de Volta Redonda não merece entreterimento gratuito!

  11. Avatar

    Pera ahê… Eles avisaram que haveria apenas 300 pessoas – Não haveria barracas e acabaria ás 21:00.
    E os orgãos públicos acreditaram concordaram. Aí não só alguém que não conhece a cidade de VR.
    poderia acreditar nisso. Nem em cidades menores (sem citar nomes, pois dá problema igual ao PAES), isso irá acontecer 300 pessoas kkkkk…
    Sabe o que os organizadores da festa falaram: Yeh, yeh Ha, ha gluglu pegadinha do malandro!!!

    • Avatar

      Muito boa Moro..
      Tão inocentes…

    • Avatar

      Concordo. É muito despreparo e falta de conhecimento alguém aprovar um texto onde haja limite de pessoas a participar num evento ao ar livre. É virtualmente impossível controlar o n de participantes. Não tem como saber com exatidão quantos são, e se não há clareza, não há punição. Outro absurdo e reclamar do “urinódromo” e do som alto sem fazer constar em termo obrigações como banheiros químicos e volume máximo, em decibéis, do som permitido, entre outras coisinhas básicas…

      Relatórios elaborados por policiais dão nisso. Não é o forte deles redigirem qualquer coisa, ainda mais quando o texto tem caráter normativo…

    • Avatar

      QUEM LIBEROU DEVIA EXIGIR CATRACAS ELETRÔNICAS NAS RUAS DE ACESSO, P CONTABILIZAR AS 300 PESSOAS. HÁ E MAIS UMA COISA, DAQUI A UMA SEMANA ÊLES ESQUECEM, E O POVO TBM, E ANO Q VEM TEM MAIS E A HISTORINHA SERÁ E AMESMA……….

  12. Avatar

    Lazer, atrapalhando a paz dos moradores e, quem ta saindo ,ou chegando do trabalho. Tudo vagabundo vcs

  13. Avatar

    Quer dizer que o comandante da guarda firma acordos, cujas normas sao “elaboradas” por ele ???????? E a LEI … Onde e que fica ???????? Quem e esse cara ????????? E a “diretora” Elizangela de tal se esquece que, com toda a certeza, ano que vem estara de volta ao seu lugarzinho, ou esta pensando que VR continuara nas mãos dessa gentalha ??????????

  14. Avatar

    Cadê a ‘senhora de resPEITO’ que tentou me dar lição de moral na reportagem original?! BLOCO DA BADERNA, PUT@RI@ e SELVAGERIA! FELIZMENTE vivo longe destas merdas. Preciso nem comentar, quem quiser ler o que escrevi a respeito disso, veja na reportagem original. Um abraço.

  15. Avatar

    Tudo bem! Mas eventos desse tipo, deviam ser realizados na Ilha, nas ruas centrais da Vila. (desde a fonte, até ao prédio do E.Central.)
    Por que no Aterrado, e em ruas, que com certeza perturbam moradores?
    Esperamos que da próxima, levem p/ locais, que não prejudique ninguém.

  16. Avatar

    Se for acabar com tudo em VR por falta de educação, até a feira livre teria que acabar. Muito mais fácil acabar com os poucos eventos que aparecem na cidade, do que ajudar a organizar. Veículo atrapalhando a passagem? Função da guarda remover, se autorizam um evento, tais órgãos devem ter competência para dar suporte. Se no RJ alguém for pego jogando papel na rua, a prefeitura multa o cidadão, não acaba com os pedestres e nem proíbe os mesmos a saírem.

  17. Avatar

    E a boate no Enterrado, proximo ao Maximo, que nao deixa os pagadores de IPTU das 3 torres resendenciais dormirem dia sim, dia tambem e ainda enchem de restos de embalagens no terreno baldio ao lado para proliferar aedes. Vai continuar pertubando ate quando major ?

  18. Avatar

    Será que no despacho NADA A OPOR está a consulta aos moradores e quem precisa ir e vir?

  19. Avatar

    Vai vendo…

  20. Avatar

    Kkkk, depois não venham me dizer que os leitores que reclamaram na primeira reportagem não estavam certos. Um monte de gente se manifestou a favor desse absurdo. Bloco em março? Um bando se desocupados, o pior é que teve autorização da PMVR.

    • Avatar

      eu achei que ficou muito organizado sem brigas no limite,acho que tinha que ter todo mes um evento,para que todas as idades se divirtam,em volta redonda nao tem nada pra se divertir passear,poxa coloboarar ai queremos ter lazer tbm

    • Avatar

      Taís, eu concordo que todos devem ter direito e espaço para o lazer. No entanto o lazer de alguma não pode ser trastorno pro outro. Pq isso não foi realizado na ilha são joao que é o local apropriado para esse tipo de evento?

    • Avatar

      Tais, vai lavar uma roupa minha filha.

    • Avatar

      Tais, vai lavar uma roupa minha filha.

Untitled Document