quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Bope volta a ocupar áreas dominadas pelo tráfico em Angra dos Reis

Bope volta a ocupar áreas dominadas pelo tráfico em Angra dos Reis

Matéria publicada em 21 de junho de 2019, 11:40 horas

 


Materiais apreendidos: cinco explosivos, 351 cigarros de maconha, 275 trouxinhas de maconha, 40 bolinhas de haxixe, 30 fracos de cheirinho da lolo, 253 sacolés de cocaína, 280 tubos plásticos de cocaína, uma balança de precisão e 5 volumes de maconha
(Foto: Arquivo DV)

Angra dos Reis –  Policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) estão desde  fim da tarde de quarta-feira (19), realizando operações de enfrentamento em áreas dominadas pelo tráfico de drogas, em Angra dos Reis. Na manhã desta sexta-feira (21), os agentes estiveram realizando uma ação no bairro Belém.

Não houve notícias de troca de tiros entre policiais e criminosos, e nem prisões e apreensões de armas e drogas. Numa ação realizada na quarta-feira, 19, os agentes do Bope encontraram grande quantidade de drogas e materiais explosivos,  numa casa abandonada na Rua Portugal, no bairro Frade.

Ninguém foi preso, mas os policiais apreenderam cinco explosivos, 351 cigarros de maconha, 275 trouxinhas de maconha, 40 bolinhas de haxixe, 30 fracos de cheirinho da lolo, 253 sacolés de cocaína, 280 tubos plásticos de cocaína, uma balança de precisão e 5 volumes de maconha.  O material foi levado para a 166ª DP (Angra dos Reis).

O Bope chegou a Angra após uma sequência de tiroteios ocorridos na cidade. Na manhã de quarta-feira (19), por exemplo, a Rodovia Rio-Santos chegou a ser parcialmente fechada, devido a troca de tiros entre policiais do 33ª Batalhão da PM e criminosos, no bairro Sapinhatuba III.

Não houve ferimos. Passageiros, entretanto,  tiveram que deitar no assolhado de ônibus, motoristas retornaram pela contra mãe, e pedestres se esconderam numa área de mata às margens da rodovia, para não serem atingidos por balas perdidas.

A participação da população com denúncias é essencial para a solução dos casos. O contato do Disque Denúncia é 0300 253 1177 (custo de ligação local) — o anonimato é garantido. Lembrando que a população pode denunciar também pelo aplicativo “Disque Denúncia RJ”.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Parabéns guerreiros da PMERJ.
    Pra cima da vagabundagem sempre.
    Vagabundo ė lixo, e como tal, tem que ser limpado do mapa.
    De preferência, tem que limpar de uma forma, que não tenham oportunidade de voltar a sujar a área.

Untitled Document