terça-feira, 23 de outubro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Casal suspeito de fraude é libertado, após justiça negar prisão preventiva

Casal suspeito de fraude é libertado, após justiça negar prisão preventiva

Matéria publicada em 3 de agosto de 2018, 16:48 horas

 


Rio Claro – O casal suspeito de fraude no Fundo Previdenciário (Funprev) da prefeitura de Rio Claro foi solto nesta sexta-feira (03). A servidora Silvana Santos de Paiva e seu marido, Nilson Lima Nascimento, deixaram a delegacia depois que a Justiça de Rio Claro negou a decretação da prisão preventiva, pedida pelo delegado Michel Floroschk. A dupla foi presa no último dia 24, também por decisão judicial.

De acordo com o delegado, os desvios podem chegar a R$ 3,4 milhões. A denúncia que levou à prisão do casal partiu do secretário de Administração, Arnaldo Lemos. Ele começou a suspeitar dos desvios depois de “comentários na cidade” que apontavam para um crescimento patrimonial rápido e substancial do casal.

Aos policiais, o secretário apontou que “após sucinta análise financeira das contas do Fundo de Previdência do município de Rio Claro, constatou indevidas transferências entre essas contas e a conta pessoal de Silvana”.

Considerada funcionária de confiança, Silvana tinha em seu poder todas as senhas que permitiam as transferências. Ao constatar os primeiros indícios de fraude, o secretário procurou o Ministério Público e foi orientado a fazer uma ocorrência na delegacia. Ao mesmo tempo, fez uma espécie de auditoria nas contas e constatou um volume grande de dinheiro que saiu do fundo diretamente para as contas dos dois acusados.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Ueh.. Mais foi preso por ordem da justiça! Teve indícios! E na hora h “arregou”.

    E entao? Negou por que a prisão? Cade o resto da matéria.?

  2. CEM Reais para votar, SEM candiatos éticos depois

    Gente, o que está acontecendo com a justiça brasileira? Não é só em Brasília que a justiça está batendo cabeça; em Rio Claro tbm?

  3. Vergonhoso. O roubo pelo visto compensa ai em Rio Claro vale a pena. Merece ficar na cadeia por anos e anos e anos. Logicamente deveria ter que devolver imediatamente todos os bens adquiridos logo após a posse do primeiro bem incompatível com a renda.

    • ate quando os juízes da região vão aceitar esses delegados, reclamando de não serem atendidos em suas arbitrariedades. quem manda?

Untitled Document