quarta-feira, 13 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Delegado aguarda laudos sobre morte de americana

Delegado aguarda laudos sobre morte de americana

Matéria publicada em 26 de junho de 2019, 11:44 horas

 


Paraty – O delegado titular da 167ª DP (Paraty), Marcelo Russo, disse nesta quarta-feira (26), ao DIÁRIO DO VALE, que não descarta qualquer hipótese para justificar a causa da morte da  norte-americana,  Danielle Davila, de 32 anos. A vitima, que era cantora, foi encontrada morta domingo, 23, na cama do quarto de uma pousada, na Rua Duque de Caxias, no bairro Jabaquara em Paraty.

Mesmo não conhecendo ainda o resultado dos exames de necropsia e toxicológico, o policial não descartou hipóteses  como  homicídio,  suicídio ou intoxicação culposa. Russo foi informado por testemunhas de que a cantora ultimamente estava deprimida e que chorava muito.

– Não foram encontrados a sinais de violência no corpo da vítima, que costumava fazer apresentações musicais em barzinhos de Paraty.  Além disso, não há depoimentos de testemunhas informando de que a mulher foi agredida no local onde foi encontrada morta.   Polícia Civil aguarda os laudos médicos. Por isso, não podemos fazer juízo precipitado, mas não se descarta a hipótese de um possível suicídio por consumo de drogas, álcool e medicamentos, intoxicação culposa ou até mesmo assassinato. Porém, tudo são suposições – disse o delegado.

O Consulado norte-americano passou a acompanhar as investigações policiais sobre a morte da cantora. Familiares de Danielle já fizeram o reconhecimento do corpo no Instituto Médico Legal (IML) de Angra dos Reis.

Parentes da cantora  providenciam documentação para o translado do corpo para os Estados Unidos.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document