>
quarta-feira, 10 de agosto de 2022 - 18:21 h

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Consumo de drogas é a principal preocupação de conselho municipal

Consumo de drogas é a principal preocupação de conselho municipal

Matéria publicada em 25 de junho de 2017, 12:55 horas

 


Professora diz que Volta Redonda tem atuado para coibir prática e uso de drogas acaba gerando conflitos familiares

DSC00020

De olho: Conselheira afirma que uso de drogas entre crianças e adolescentes aumenta a cada
(Foto: Júlio Amaral)

Volta Redonda- Empossada no dia 02 de maio, a nova diretoria do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescentes (CMDCA) que é composta por quatro membros, já tem uma prioridade para atuar: o consumo de drogas lícitas e ilícitas por parte de crianças e adolescentes. Segundo a presidente do conselho, a professora Adriana de Paula Amorim Resende, o consumo de drogas, seja ela lícita ou ilícita, é uma das grandes preocupações do Conselho. Ela lembrou que o município tem atuado de forma correta e já está trabalhando para coibir esta prática.
De acordo com a secretária geral do conselho tutelar I e II, Jussara Ferreira, o consumo de drogas dentro de casa tem aumentado a cada dia, e é nesta parte que entra o trabalho de combate e acompanhamento das entidades que atuam junto a crianças a adolescentes.
Para a coordenadora da área técnica da saúde da criança e adolescentes do município, Gina Moraes, também conselheira do CMDAC, representando a Secretaria de Saúde, o consumo de drogas gera conflitos familiares, mais violência, exploração sexual, gravidez precoce e doenças sexualmente transmissíveis “Por isso é importante desenvolver cada vez mais ações e projetos para coibir esta prática entre as nossas crianças e adolescentes”, destaca.
Além da diretoria com quatro membros, Adriana explica que o CMDCA ainda é composto por nove membros governamentais, nove membros da sociedade e dois membros do Fórum da Juventude Sul Fluminense e Ação. Volta Redonda é  o único município da região a ter uma participação direta de adolescentes determinado em lei.
– O conselho é um órgão deliberativo e fiscalizador das políticas públicas da criança e do adolescente. Todo projeto dessas entidades não governamentais são acompanhadas e fiscalizadas pelo CMDCA através de suas comissões competentes. Além dos registros dessas instituições, também é necessária a inscrição dos programas executados por essas entidades, sendo renovados a cada dois anos – diz.

Denúncias e solicitações

Entre as principais denúncias e solicitações que o CMDCA recebe, a secretária do conselho, Mônica Pinheiro, diz que estão denúncias de insatisfação no atendimento de conselheiros tutelar e solicitações de vagas em creches e escolas.
– É muito comum receber solicitações de vagas em creches e escolas. Neste caso as encaminhamos ao conselho tutelar. Já em relação às denúncias de insatisfação no atendimento de algum conselheiro tutelar, a comissão faz uma avaliação dessa denúncia emitindo um relatório e encaminhando ao ministério público. Com relação a denúncias de maus tratos é muito raro receber esse tipo de denúncia, mas quando ocorre nós também as enviamos ao conselho tutelar – explica Mônica.
Ela esclarece que o conselho não atua junto ao conselho tutelar na apuração de casos de maus tratos, ele é apenas um órgão fiscalizador que acompanha o trabalho dessa entidade.
– O CMDCA também atua em escolas quando somos solicitados por ofício pela direção de alguma escola, e através de palestras abordamos temas diversos como exploração sexual, violência, consumo de drogas e esclarecimentos sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente, além de outros temas relacionados aos jovens e adolescentes. Juntamente com o conselho tutelar e outros órgãos competentes procuramos coibir tais atos – conclui Adriana.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Devem começar patrulhando à praça dos inocentes na vila. Ali virou ponto de consumo de drogas e álcool e orgias, principalmente entre homossexuais.

  2. Eles podem começar indo nos eventos que rolam principalmente na Vila, onde meninas e meninos a partir dos 10 anos mais ou menos ficam bebadas e se drogam a vontade!!! NEsses eventos de rima, apresentação de skate…. nem um policiamento existe proximo a esses eventos!!!

    • Perfeitamente sua colocação. Estas festas estão sendo a causa da perdição de nossas crianças e adolescentes, ontem quando fui no baile da associação fiz que safadeza naquele lugar, uma verdadeira vergonha, Até vi um carro do Conselho Tutelar parado lá, mas não vi PM e GM.

  3. Engraçado não ter na matéria nenhuma fala dos conselheiros tutelares.

Untitled Document