domingo, 23 de janeiro de 2022 - 06:07 h

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Fiscalização Ambiental de Barra Mansa apreende animais silvestres

Fiscalização Ambiental de Barra Mansa apreende animais silvestres

Matéria publicada em 23 de setembro de 2015, 22:12 horas

 


Mantidos em cativeiro: Pássaros estavam em um imóvel na Rua Eduardo Junqueira, no Centro; algumas deles tinham sinais de maus tratos (Foto: Divulgação PMBM)

Mantidos em cativeiro: Pássaros estavam em um imóvel na Rua Eduardo Junqueira, no Centro; algumas deles tinham sinais de maus tratos (Foto: Divulgação PMBM)

Barra Mansa – A equipe da Gerência de Fiscalização Ambiental da prefeitura de Barra Mansa, em parceria com Polícia Civil, apreendeu na manhã desta quarta-feira (23), 14 pássaros silvestres mantidos em cativeiro. Entre as espécies apreendidas estão canários da terra, coleiros, caiçaras e sabiás, além de um alçapão (armadilha utilizada para capturar pássaros).
Os animais eram mantidas engaiolados em um imóvel na Rua Eduardo Junqueira, no Centro. Algumas aves apresentavam sinais de maus tratos, com lesões nos bicos e asas. O dono dos pássaros foi localizado no local e entregou todos os animais sem resistência. Ele foi ouvido pelos policiais civis e liberado.
Os animais apreendidos seriam transferidos ainda esta quarta para o Cetas (Centro de Triagem de Animais Silvestres), no Rio de Janeiro, para identificação, triagem e avaliação. Segundo a Gerência de Fiscalização Ambiental, os pássaros saudáveis serão soltos na natureza. Os que apresentam problemas de saúde serão encaminhados a zoológicos, mantenedores ou criadouros científicos.
De acordo com o artigo 29 da Lei Federal 9.605, de 1998, regulamentado pelo artigo 24 do Decreto 6.514, de 2007, manter animais silvestres em cativeiro, sem a devida licença ou autorização do órgão competente, é crime. Se houver resistência por parte do violador em entregar os animais, a multa pode variar de R$ 500 a R$ 5 mil por espécie e o infrator poderá ainda responder administrativa e criminalmente.
As denúncias de crimes ambientais podem ser feitas diretamente com a Gerência pelo telefone (24) 3322-9100, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. FISCALIZAR AS QUEIMADAS,MAUS TRATOS DE ANIMAIS E ATENDER A POPULAÇÃO NADA NÉ,SÓ QUEREM FAZER ISSO?

  2. Os policiais deviam prender ele dentro dessas gaiolas para ver se ele aguenta ficar um dia.

    É triste saber que em pleno séc. XXI ainda tem gentalha com essa atitude. Eles mostram que não tem leitura nenhuma por não conhecerem as leis ambientais.

  3. PARABÉNS PARA A FISCALIZAÇÃO.
    JÁ FAZ MUITOS ANOS QUE A FISCALIZAÇÃO AMBIENTAL NÃO VEM EM VARGEM ALEGRE (BARRA DO PIRAI) SERIA UMA BOA IDEIA PRINCIPALMENTE NOS FINAIS DE SEMANA.

Untitled Document