;
sexta-feira, 27 de novembro de 2020 - 08:54 h

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Identificado homem suspeito de ‘derramar’ cédulas falsas em Valença

Identificado homem suspeito de ‘derramar’ cédulas falsas em Valença

Matéria publicada em 10 de março de 2020, 11:44 horas

 


Já foram apreendidos quase R$ 3 mil em cédulas 
(Foto: PM)

Valença – O delegado titular da 91ª DP (Valença), Luciano Coelho, disse nesta terça-feira (10) ao DIÁRIO DO VALE que já identificou o homem suspeito de “derramar” cédulas falsas, principalmente no comércio de Valença. Na casa do suspeito, também em Valença, policiais militares apreenderam R$ 2,9 mil em notas que podem ser falsificadas.

Os policiais chegaram ao local depois que um jovem foi a uma oficina mecânica e deu R$ 400 para pagar pelo um serviço.  Segundo o delegado, o dono da oficina alegou que as notas eram falsas e chamou a PM. Ainda de acordo com Luciano, o jovem que pagou o mecânico com as supostas notas falsas forneceu aos policiais o nome e o endereço da casa de um homem que deu a ele os R$ 400.

– Fomos (policiais) até o endereço fornecido pelo rapaz e encontramos os R$ 2,9 mil. O homem não foi encontrado – disse Luciano.

O delegado informou que ouviu os policiais militares envolvidos na ocorrência e qualificou o homem suspeito de derramar as notas falsas. O policial disse que vai investigar ainda se o rapaz que estava com os R$ 400 estaria envolvido no possível derrame de notas falsas ou se foi vítima.

Luciano disse ainda que vai enviar as cédulas apreendidas para serem periciadas no Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE).

– Se o resultado do laudo do ICCE verificar que houve uma falsificação grosseira. Neste caso, trata-se estelionato, e o crime será apurado pela da Polícia Civil, que vai instaurar inquérito. Se comprovar que foi uma imitação perfeita da nossa moeda, que tem a capacidade de iludir as pessoas, a atribuição da investigação é da Polícia Federal – explicou o delegado


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Avatar

    As cédulas eram líquidas? Derramou muita quantidade?
    Se fossem sólidas não teria derramado.

  2. Avatar
    Gottfried Leybovitts

    Quer dizer que se o laudo do ICCE revelar que a falsificação “não é grosseira”, ninguém será culpado pelo derrame de notas ? Durma-se com uma dessas, delegado!

Untitled Document