terça-feira, 11 de maio de 2021 - 20:35 h

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Incêndio às margens da estrada complica o trânsito na Via Dutra

Incêndio às margens da estrada complica o trânsito na Via Dutra

Matéria publicada em 14 de outubro de 2017, 17:20 horas

 


Trecho entre Bulhões e Resende chegou a ser interditado na pista sentido Rio por causa da espessa fumaça que tomou conta da rodovia

Fumaça invadiu a pista, prejudicando a visibilidade dos motoristas (Foto: Cedida pela PRF)

Fumaça invadiu a pista,
prejudicando a visibilidade dos motoristas (Foto: Cedida pela PRF)

Resende – Um incêndio de grandes proporções em vegetação às margens da Rodovia Presidente Dutra está complicando o trânsito na estrada na altura entre Bulhões e Resende. O Corpo de Bombeiros foi chamado para controlar as chamas, que se alastram na altura do Km 302 da pista sentido Rio. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, a pista sentido Rio chegou a ser interditada por causa da espessa fumaça que tomou conta da rodovia. A visibilidade era zero.

Até a publicação desta nota, por volta das 17h20, a pista já havia sido liberada mas com a PRF alertando os motoristas para a baixa visibilidade no local. Havia congestionamento nos dois sentidos da rodovia. Com o sentido São Paulo registrando um quilômetro de lentidão, enquanto o Rio oito quilômetros.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Avatar

    Todo ano tem esse incêndio no mesmo lugar.. ano passado passei por ele andei quase 1km sem visibilidade.. é muito perigoso.. o curioso é que é um terreno entre a Dutra e a linha férrea.. quem será que coloca fogo todo ano ? Para não ter trabalho de cortar o mato ? CCR OU MRS ?

  2. Avatar

    Verdade Eduardo…

  3. Avatar

    A uns 30 m do posto da PRF um carro pegou fogo hoje a tarde, sentido RJ x SP.

  4. Avatar

    Pessoas inteligentes que colocam fogo, além de atrapalhar o transito ainda acaba com a vegetação e o clima fica mais seco ainda. Vai entender a cabeça desse povo que coloca fogo nas matas da região, depois não reclama que falta água e que o estamos com o clima muito seco.

Untitled Document