domingo, 29 de março de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Itatiaia realiza campanha pelo fim da violência contra a mulher

Itatiaia realiza campanha pelo fim da violência contra a mulher

Matéria publicada em 24 de novembro de 2018, 09:52 horas

 


Itatiaia – A Prefeitura de Itatiaia realiza a campanha de conscientização pelo fim da violência contra a mulher, a partir desta segunda-feira, dia 26, O evento segue até o próximo dia 6.

A campanha mundialmente difundida ‘16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência’ tem o objetivo de alertar e instruir sobre a importância do enfrentamento aos praticantes de violência contra mulher. Direitos adquiridos ao longo da História, por exemplo, são evidenciados no cronograma das programações.

Em toda a cidade, serão colocadas tendas com mensagens e informações úteis para quem sofre com o problema, e apoio orientado de encaminhamento das vítimas para setores de assistência particular.

Outro destaque dos estandes são os levantamentos sobre o feminicídio, Lei de nº 13.104/2015, que transforma o assassinato de mulheres, por discriminação, ou menosprezo, em crime hediondo, com pena de 12 a 30 anos de prisão.

Neste ano, não faltaram exemplos de luta por igualdade, e de injustiça e impunidade, principalmente quando estas potências femininas tentam lutar por direitos humanos, e amparo social para mulheres negras e moradoras de favelas. Um caso mais recente: o da vereadora Marielle Franco.

Nos 12 anos em vigor da Lei Maria da Penha, nº 11.340/06, alguns avanços pouco significativos foram implementados, como: dispensar a vítima da entrega de intimação de comparecimento às audiências, ou ainda, em caso de violência doméstica, os agressores pagarem apenas com cestas básicas.

A denúncia por parte de quem conhece alguma vítima deste tipo de violência é muito importante, e pode salvar vidas. O número 180 é uma rede de atendimento 24 hs dedicada à mulher, nele é possível encontrar orientações sobre direitos e legislações vigentes.

A mulher vítima de agressão em qualquer lugar do país deve procurar a Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) mais próxima de sua cidade e prestar queixa imediatamente. Em Itatiaia, o núcleo de apoio à mulher, da Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres atende pelo telefone: (24) 3352-1339. O endereço fica na Rua Coronel José Mendes Bernardes, Nº 14, no Centro.

São inúmeros os casos em que mulheres são expostas diariamente a torturas físicas e psicológicas. Até outubro deste ano, o serviço de atendimento 180 já encaminhou ao judiciário mais de 70 mil denuncias, sendo que destas, quase 30 mil são por casos de agressão.

Veja a lista completa com as próximas mobilizações que acontecem no Município de Itatiaia:

Novembro:

Dia 26 – Campo Alegre (praça), das 9h às 11h / Vila Pinheiro (praça), de 14h às 16h;

Dia 27 – Praça Mariana Rocha Leão (PMI), das 9h às 11h / Vila Flórida (praça), de 14h às 16h;

Dia 28 – Em frente ao DPO (Centro), das 9h às 11h / Jardim Itatiaia (em frente CIEP) de 14h às 16h;

Dia 29 – Vila Esperança (quadra) das 9h às 11h;

Dia 30 – Marechal Jardim (campo), das 9h às 11h / Penedo (Formigueiro) em frente ao DPO, de 14h às 16h;

Dezembro:

Dia 03 – Maromba, das 9h às 11h / Maringá, de 14h às 16h;

Dia 06 – Entrada da cidade de Itatiaia (Centro) das 9h às 11h, e de 14h às 16h;


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Hipocrisia !!!!! Lutar contra violência sim, mas não por uma só ideologia. Todos sofrem violência de forma igual, homem, mulher, idoso, criança, homossexuais, negros, brancos e etc.. Parem de ser hipócritas a constituição nos garante igualdade em tudo e todos os direitos, por isso sim devemos lutar e não fazer separação de classes ou generos de pessoas. Não é a cor ou opção que mata mais a ignorância de pessoas que se fazem de pequenas e se vitimizam. Lutemos por todos e não por uma classe ou determinados grupos de pessoas.
    Temos que lutar pelo fim da violência na sociedade e não fazendo separação dando entender que uns são mais importantes que os outros, os homens são as maiores vítimas em números, vamos lutar sim por um todo uma sociedade sem violência sem hipocrisia.

Untitled Document