terça-feira, 11 de maio de 2021 - 18:47 h

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Preso suspeito de atirar na ex-companheira em Barra Mansa

Preso suspeito de atirar na ex-companheira em Barra Mansa

Matéria publicada em 11 de setembro de 2015, 08:00 horas

 


Barra Mansa – A Polícia Militar de Barra Mansa prendeu nesta sexta-feira (11), Clovison Castellar Pessanha Lacerda, de 24 anos, acusado de tentar matar a tiros a ex-companheira, Adrielle Gomes da Silva, de 20, na noite da última quinta-feira (10). A tentativa de homicídio ocorreu na Rua Eduardo Junqueira, no Centro. O motivo do crime teria sido por desentendimentos na partilha de bens da separação.
Segundo o delegado-adjunto da 90ª DP (Barra Mansa), a vítima já havia feito um registro na delegacia se queixando de ameaças e agressões cometidas pelo ex-companheiro. Pouco antes do crime, ela também teria sido ameaçada por ele.

A prisão de Clovison foi feita por PMs, depois que um agente, que estava de folga com seu carro em um posto de combustível na Avenida Dario Aragão, ouviu diversos disparos vindos da direção da Rua Eduardo Junqueira. Em seguida, ele viu duas pessoas correndo pela linha férrea (a Rua Eduardo Junqueira fica às margens da ferrovia) e seguiu até a Avenida Domingos José Dantas, no bairro Boa Sorte, onde encontrou um homem de 27 anos junto de um menor de 17. Como o menor tinha características de um dos suspeitos que fugiram pela linha férrea, ambos foram levados a delegacia para esclarecimentos.

No mesmo instante, PMs foram até a Santa Casa de Misericórdia de Barra Mansa, para aonde Adrielle foi levada. No hospital, os agentes ouviram da mãe da vítima de que a filha tinha dito que o ex-companheiro, Clovison, tinha sido o autor dos disparos. Diante disto, os policiais foram até a casa dele e o encaminharam a delegacia.

Na 90ª DP, o delegado Alcidézio o indiciou por tentativa de homicídio, porte ilegal de armas e corrupção de menores, já que o adolescente de 17 anos é suspeito de ter participado do crime e responderá por fato análogo à tentativa de homicídio. O outro homem detido pela PM foi ouvido como testemunha e liberado.
Agora o delegado espera a recuperação de Adrielle para saber mais detalhes sobre o crime. Segundo ele, a mulher passou por cirurgia e está internada no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) da Santa Casa de Barra Mansa.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Falta juízo quê isso pra que

Untitled Document