segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Médico denunciado por morte de bancária é mantido preso

Médico denunciado por morte de bancária é mantido preso

Matéria publicada em 7 de dezembro de 2018, 09:45 horas

 


Médico acusado de operar paciente em casa é mantido preso. (crédito Divulgação)

Rio e Vassouras – A 1ª Vara Criminal do Rio negou o pedido de revogação da prisão preventiva do médico Denis Cesar Barros Furtado, conhecido como ‘Doutor Bumbum’.  Ele esta preso desde o dia 19 de julho, quando foi acusado de homicídio qualificado, devido a morte da bancária Lilian Calixto, que realizou o procedimento na casa do médico

Segundo a decisão do juiz Bruno Arthur Mazza Vaccari Machado Manfrenatti, os motivos que levaram o médico à prisão permanecem inalterados.  Uma audiência para ouvir testemunhas está marcada para o dia 11.

– Há prova da existência do crime e indícios suficientes de autoria já restaram sobejamente expostos, conforme fundamentado pela decisão que decretou a prisão.  Observo, desta forma, a presença intacta dos requisitos que admitem a prisão preventiva, previstos nos art. 312 e 313, do Código de Processo Penal. Portanto, por não ter sido trazida pela defesa qualquer alteração das situações fáticas ou jurídicas, que ensejaram a decretação da medida prisional, indefiro o pedido de revogação da prisão preventiva – argumentou o magistrado na decisão.

O Médico, ao ter a prisão decretada na ocasião da morte da paciente, fugiu e se escondeu na fazenda do pai dele, em Vassouras. Na ocasião comprou um Fiat Bravo, ano 2016, numa agência de veículos daquela cidade.

Denis estava acompanhado da mãe dele, a médica Maria de Fátima, de 66,anos, que também teve a prisão preventiva decretada.

O proprietário da agência de veículos, Genésio Rodrigues Manso Filho, de 51 anos, alegou que não sabia que os dois médicos estavam sendo procurados pela polícia e que, por conhecer o pai de Denis fez uma promissória com prazo de dez dias para pagamento do carro a vista. Após ser preso, o pai do suspeito devolveu o carro à agência para evitar que o comerciante ficasse no prejuízo.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Ah gente,em breve ele recebe o insulto de Natal ops ! quero dizer indulto de Natal.

  2. Cabeça de camarão

    Este aí e o neurologista do Guto.

  3. Dr. Bundão. Tem que ficar preso mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document