MP pede que Justiça garanta acesso dos presos a consultas, exames e cirurgias do SUS

Por Diário do Vale

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) propôs, na sexta-feira (20/02), ação civil pública perante a 15ª Vara de Fazenda Pública da Capital para garantir que os presos doentes que necessitem de consultas, exames e cirurgias possam entrar na fila para atendimento no SUS. A 3ª Promotoria de Tutela Coletiva da Saúde, que subscreveu a ação, reuniu documentos e realizou diversas inspeções nos presídios e centrais de regulação do SUS, tendo observado que os presos que necessitam de procedimentos médicos não são incluídos de fato nas filas de espera por vagas, em virtude da deficiência no serviço de regulação da saúde prisional.

Em pedido liminar, o MPRJ solicita que o Estado e o Município sejam obrigados a apresentar, em 45 dias, um plano para regularização do serviço, com colocação de recursos humanos, como médicos reguladores e profissionais de saúde, e de tecnologia da informação, como computadores e sistema informatizado. Para a promotora Anabelle Macedo Silva, que juntamente com médicos do MP realiza inspeções nos presídios quanto ao atendimento de saúde, “é inadmissível que os presos doentes sejam impedidos de, ao menos, entrar nas filas para atendimento no SUS de exames e cirurgias, tendo o MP o dever de defender coletivamente o direito a saúde através de ações civis públicas”.

Advertisement

Processo nº 0051047-83.2015.8.19.0001

Advertisement

VOCÊ PODE GOSTAR

3 Comentários

EDIGAR SILVA 24 de fevereiro de 2015, 19:14h - 19:14

Nada contra os presos terem acesso a tratamento de saúde via SUS, afinal, alguns deles são seres humanos. Agora e o cidadão comum que trabalha, ganha uma miséria, adoece e morre nos corredores dos hospitais, também vão estar dentro do proposto pelo MP?
Os polos aqui são mesmo opostos. Ao delinquente tudo , ao povo trabalhador, ferro!!!

Charle Antoni 24 de fevereiro de 2015, 10:27h - 10:27

Por que o MP não entra com uma ação na qual obriga o SUS a atender com dignidade o cidadão de bem, trabalhador? por que não fiscaliza com maior rigor os hospitais do SUS, onde milhares de trabalhadores e pessoas de bem são tratados como animais?. Estamos na maior inversão de valores ja vista no BRasil, onde trabalhadores são tratados como animais e nossos bandidos tratados como trabalhadores.

Almir 24 de fevereiro de 2015, 15:37h - 15:37

Charle, boa tarde,
Penso que o minintério Público teria é que levar os presos pra casa, isso sim pois quem trabalha não tem valor e os caras querem cobrar alguns direitos? Pô fala sério isso é Brasil.

Comments are closed.

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996