sábado, 4 de dezembro de 2021 - 01:42 h

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Mulheres são presas em Resende após aplicarem ‘golpe do falso curso técnico à distância’

Mulheres são presas em Resende após aplicarem ‘golpe do falso curso técnico à distância’

Matéria publicada em 19 de outubro de 2021, 17:05 horas

 


Polícia Civil alega que as falsárias lucraram mais de R$ 1 milhão aplicando golpes em cidade do Estado do Rio de Janeiro

Resende – O delegado titular da 89ª DP (Resende), Ronaldo Aparecido de Brito, comandou o flagrante que resultou nas prisões de duas mulheres, ambas de 34 anos, suspeitas de aplicarem o “golpe do falso curso técnico à distância”, não apenas em Resende, mais em outras cidades da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. A Polícia Civil já conseguiu levantar que as falsárias aplicaram o golpe em 200 pessoas, e podem ter lucrado mais de R$ 1 milhão com a atividade ilícita.

As mulheres foram detidas na segunda-feira, dia 18, em um prédio comercial, no bairro Campos Elíseos, em Resende. O policial explicou que elas alegavam que os cursos eram gratuitos.

– A vítima preenchia um pré-cadastro, fornecendo o número do celular dela – disse Brito.

O interessado recebia mensagem por meio do WhatsApp, para comparecer em uma aula inaugural, onde era cobrado dele, valores entre R$ 600 e R$ 900 pelo material didático.

Em seguida, anunciavam que as aulas começariam  em cinco dias. Período em que eles receberiam o login e as senhas, para acessarem as aulas. Fato que não ocorria.

Após esse falso prazo, as pessoas inscritas passaram a perceber que tinham caído em um golpe e procuraram a polícia.

Com as suspeitas foram apreendidas máquinas de cartões de crédito e fichas com as inscrições feitas pelas vítimas. O delegado disse a jornalistas que constatou que eram máquinas com contas cadastradas nos nomes das duas mulheres.

– Esse ato, demonstra a finalidade da máquina. Quando solicitado o extrato dessas máquinas, nós constatamos que mais de R$ 1 milhão foi movimentado nesse curto espaço de tempo em que elas estão aqui no Estado do Rio de Janeiro – disse Ronaldo, acrescentando que as mulheres faziam anúncio dos cursos pelo Facebook, usando nome de uma escola especializada legalizada.

Além de Resende, os golpes foram aplicados ainda  em Angra dos Reis, Paracambi, Seropédica, Duque de Caxias, Nilópolis, São Gonçalo, Belford Roxo, Niterói, Maricá, Itaboraí e Nova Iguaçu.

As suspeitas seriam de São Paulo. O policial solicita que outras pessoas que foram vítimas das supostas falsárias, que compareçam as delegacias das cidades, onde elas praticaram os golpes.

O delegado indiciou as mulheres no crime de estelionato.

As suspeitas foram transferidas para a Cadeia Pública de Volta Redonda. Elas estavam para participar de uma audiência de custódia, na mesma cidade.

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document