sexta-feira, 18 de outubro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Oito suspeitos foram presos junto com André do Rap em Angra dos Reis

Oito suspeitos foram presos junto com André do Rap em Angra dos Reis

Matéria publicada em 16 de setembro de 2019, 09:08 horas

 


Angra dos Reis – Agentes do Serviço de Inteligência (P2), do 33º Batalhão da PM (Angra dos Reis), que participaram junto com policiais civis da Delegacia Anti-Sequestro de São Paulo, da prisão de André de Oliveira Macedo, o André do Rap, de 41 anos, divulgaram os nomes de outros supostos comparsas detidos com o suspeito, numa mansão de luxo,  nesse domingo (15) em Angra dos Reis.  André era procurado por tráfico internacional de drogas e seria o responsável pela exportação das drogas feita pelo PCC (Primeiro Comando na Capital) a partir do porto de Santos, no litoral paulista.

Todos estavam dormindo quando a polícia chegou por volta das 6h30 de domingo (15), à mansão localizada no Condomínio Caieirinha, no bairro de Itanema, às margens da Rodovia Rio-Santos, em Angra dos Reis. No local  foram apreendidas uma lancha de luxo, três jet-ski e um helicóptero. A aeronave está avaliada em R$ 7 milhões, e a lancha em R$ 6 milhões.

Além de André foram presos Luciano Hermenegildo Pereira, de 33 anos, morador no Guarujá (SP), Jefferson Moreira da Silva, de 40, também morador no Guarujá. Segundo os PMs, contra os três suspeitos havia mandados de prisão expedidos pela Justiça de São Paulo, por tráfico de drogas.

Ainda de acordo com a PM, também foram detidos mais um homem morador em Mariporã (SP), e cinco mulheres moradoras no Guarujá, Santos e Angra dos Reis.

Todos foram levados para a capital paulista. A ação em Angra dos Reis foi coordenada pelo delegado Fábio Pinheiro Lopes, da Delegacia de Anti-Sequestro de São Paulo.

André também era procurado pela Interpol. A Polícia Civil de São Paulo buscava o traficante internacional havia três meses e recebeu a informação na noite deste sábado (14) que havia uma pessoa morando com nome falso em uma mansão em Angra que tinha acabado de comprar uma lancha.

Ele usava o Porto de Santos, no litoral paulista, para fazer o transporte das drogas. Os entorpecentes saíam de Santos, eram recebidos na Calábria, na Itália, e distribuídos para todo o continente europeu.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Avatar

    Parece o Adriano, que jogou no Flamengo e na Inter de Milão. Só que bem mais redondo…

  2. Avatar

    Caveiras NELES estam no lucro tinham que estar lá no mil d angra kkkk TRAFICANTE É IGUAL CÂNCER SE NÃO CORTAR RÁPIDO CRESCE ENTÃO CHUMBO GROSSO NELES SEM CHANCE DE REMENDO NO HOSPITAL É DIRETO P CAPIROTO CIDADÃ O VAMOS AJUDAR NOSSA POLÍCIA 08000260667..OU 190 .181

  3. Avatar

    Parabéns aos policiais militares pela ação.
    Lugar de vagabundo é atrás das grades !

Untitled Document