quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / manchete1 / Polícia apresenta suspeitos de assalto e tráfico em Volta Redonda

Polícia apresenta suspeitos de assalto e tráfico em Volta Redonda

Matéria publicada em 6 de maio de 2015, 12:12 horas

 


presos

Presos foram apresentados (Foto: Felipe Vieira)

 

Volta Redonda – 

Quatro homens, dois deles acusados de assalto e os outros por tráfico de drogas foram apresentados à imprensa hoje, na delegacia de Volta Redonda (93ª DP). Os suspeitos são: Jhonatan Eduardo Antônio dos Santos, de 18 anos, Carlos Alberto Júnior, David Fernandes da Silva, ambos de 19, e Marco Souza da Silva, o “Nezinho”, 28.

De acordo com o delegado titular, Luís Maurício Armond, Jhonatan e Carlos Alberto são suspeitos de praticarem assaltos a mão armada no bairro Jardim Amália. Eles foram detidos numa localidade conhecida como Buraco Quente, no mesmo bairro. Contra os rapazes havia um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça.

Na casa de Carlos Alberto, também no Buraco Quente, foi apreendido um revólver. A arma seria usada para praticar os roubos.

– Eles teriam praticado um assalto a um prédio no Jardim Amália, no dia 11 de março, quando vários moradores foram vítimas. Eles também teriam assaltado, duas vezes, uma mesma pessoa num período de 24 horas – comentou o delegado.

Com a apresentação dos suspeitos, Armond espera que outras vítimas da dupla compareçam à delegacia para fazer o reconhecimento formal deles. Qualquer denúncia por ser feita por meio do Disque-Denúncia da Polícia Civil (197).

Os outros dois apresentados foram presos por suspeita de tráfico de drogas. Um deles, David Fernandes da Silva, foi detido na Servidão Pássaros, no Morro da Conquista, no bairro Santo Agostinho. Com o suspeito foram apreendidas 103 gramas de maconha, que estavam acondicionadas em 63 trouxinhas da droga. Duas pessoas que estavam juntas com David conseguiram fugir.

Já no bairro Roma, policiais cumpriram um mandado de prisão contra Marco Souza da Silva, o Nezinho. Ele é suspeito de tráfico de drogas e estava sendo procurado desde agosto de 2012, quando policias desenterraram 515 pedras de crack e 220 pinos de cocaína, no quintal da casa dele, no bairro Roma.

– Nezinho tem passagem pela polícia por violência doméstica, tráfico, porte ilegal de arma de uso restrito e já cumpriu pena por tráfico – informou Armond, acrescentando que o suspeito teria ligação com uma facção criminosa do Rio, e que era envolvido com o tráfico de drogas no bairro Getúlio Vargas, em Barra Mansa, mas que atualmente estava morando no bairro Roma.

Nezinho será transferido para o Complexo Penitenciário de Gericinó, no Rio, enquanto os outros três seguirão para a Cadeia Pública de Volta Redonda (antiga Casa de Custódia), no bairro Roma.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

6 comentários

  1. Avatar

    Em menos de 1 ano estarão soltos novamente. Infelizmente aqui é assim, o crime compensa.

  2. Avatar

    TEM QUE FAZER UMA FAXINA DESSA NOS
    PRÉDIOS DO MINHA CASA MINHA VIDA A
    COISA AQUI TA PIOR QUE RJ POLICIA FICA E OLHO

  3. Avatar

    Parabéns a todos envolvidos nesta apreensão e a você Dr.Luis Mauricio pela atuação ao combate ao crime em nossa cidade. Espero que fiquem detidos e não volte tão cedo para as ruas……….

  4. Avatar

    Fui uma das vítimas desses assaltos no Jardim Amalia, mas mesmo assim não tenho coragem de ir reconhecer esses fdp.
    Do jeito que o país é, daqui a pouco estão soltos e quem se fode é a vítima que denunciou e reconheceu.
    Devia cortar as mãos desses merdas.

  5. Avatar
    Sabe o que falta????

    FALTA FAZER UMA LIMPEZA DESSA LÁ NO BAIRRO SÃO SEBASTIÃO/VOLTA REDONDA. LÁ A COISA ESTÁ FEIA. A VAGABUNDAGEM ESTA VOLTANDO. DE OLHO POLICIA A CHAPA VAI ESQUENTAR E OS MARADORES VÃO PAGAR O PATO.

  6. Avatar

    Parabéns Dr. Luis Maurício. Nós moradores de V. Redonda ficamos felizes com a atuação da polícia, sob seu comando, em retirar de circulação estas “Ervas daninhas”. Só fico preocupado que de repente eles estarão nas ruas praticando as mesmas coisas ou pior.

Untitled Document