>
terça-feira, 5 de julho de 2022 - 12:33 h

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Preso suspeito de matar irmão de ex-vereadora, em Barra Mansa

Preso suspeito de matar irmão de ex-vereadora, em Barra Mansa

Matéria publicada em 10 de maio de 2015, 17:47 horas

 


Prisão aconteceu após sequestro-relâmpago que também seria praticado por suspeito

alcidezio

Delegado: Alcidézio Bispo Júnior vai apresentar amanhã suspeito de sequestro e assassinato

Barra Mansa – O delegado ajunto da 90ª DP (Barra Mansa), Alcidézio Bispo Júnior, vai apresentar às 11h desta segunda-feira (11) a jornalistas, Wallace de Moura Carmo, de 24 anos, suspeito de homicídio. Segundo o policial, ele confessou ter assassinado, no dia 2 de janeiro deste ano, Gerônimo Henriques de Lima Neto, de 53 anos, irmão da ex-vereadora e ex-vice-prefeita de Barra Mansa, Ruth Coutinho. A prisão aconteceu após um sequestro-relâmpago que também teria sido praticado pelo suspeito, em Barra Mansa.

Ele foi preso ontem por policiais militares do 28º Batalhão (Volta Redonda), às 8h30, na casa dele no bairro Vista Alegre. Wallace teria invadido, por volta das 5 horas da madrugada, a casa do motorista particular, José Augusto Pernambuco Chaves, de 62 anos, na Rua Domingos Mariano, no Centro, e rendido toda a família. Em seguida, segundo os PMs, Wallace fugiu no carro de José Augusto, levando a vítima.

O motorista foi deixado no próprio veículo, próximo a casa dele, e seguiu para a delegacia onde pediu ajuda. Os sargentos-PMs Leandro Ferreira e Toledo foram então até o imóvel de Wallace, onde ele foi preso e foram encontrados os objetos furtados do motorista.

O homicídio em BM

O irmão de Ruth Coutinho foi encontrado morto na casa dele, na Rua Francisco Vilela, no bairro Estamparia, em janeiro deste ano. Na época, policiais militares disseram que Gerônimo sofria de problemas psiquiátricos.

O delegado lembrou que Gerônimo foi encontrado, já sem vida, amordaçado, com as mãos amarradas para trás e com cortes na região do pescoço.

O policial chegou a ouvir familiares da vítima e requisitar as imagens da câmera de segurança instalada próxima ao local do crime, mas não conseguiu desvendar o crime.

O delegado disse que Wallace confessou ter praticado o crime por causa de dívida de drogas.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document