domingo, 20 de setembro de 2020 - 11:18 h

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / PRF flagra homem com pássaros silvestres na Dutra, em Itatiaia

PRF flagra homem com pássaros silvestres na Dutra, em Itatiaia

Matéria publicada em 14 de agosto de 2020, 10:28 horas

 


Itatiaia – Um homem, de 38 anos, foi flagrado por agentes da Polícia Rodoviária Federal na noite de quinta-feira (13), transportando 4 aves silvestres enquanto trafegava pelo km 318 da Dutra, em Itatiaia. O flagrante aconteceu por volta das 23h durante ronda da 7ª DEL PRF durante Policiamento Ostensivo Dinâmico.

De acordo com os agentes, o homem conduzia um veículo Renault/Sandero, com placas de Florianópolis (SC), quando foi abordado e durante revista, duas gaiolas contendo um casal vulgarmente conhecido como ”Coleirinho”, outro vulgarmente conhecido como ”Baiano”, foram encontrados no porta-malas do veículo. A PRF afirma que ao ser perguntado sobre os pássaros transportados, o homem teria alegado ser criador, e que estava levando as aves para Angra dos Reis para fazer cruzamento de “mistura de sangue”; e teria apresentado uma carteirinha de criador, além de uma relação de passeriformes constando 21 pássaros, mas, ao conferir a relação com as aves transportadas, foi verificado que nela não constavam os pássaros transportados no veículo.

Também foi verificado que o condutor não portava Guia de Transporte Animal (GTA). A PRF afirma que foi verificado que um dos pássaros não possuía anilha. Após a constatação das ilegalidades, ao ser questionado novamente pelos agentes, o homem teria confessado que receberia R$ 1.000,00 pelo transporte das aves de Santa Catarina para o Rio de Janeiro.

Após o flagrante, o condutor foi enquadrado em crime ambiental, por transportar animais silvestres sem a devida documentação legal, que por ser crime de menor potencial ofensivo, com penas até 2 anos, foi lavrado Termo Circunstanciado de Ocorrência da PRF (TCO). De acordo com os agentes, durante a inspeção, foi verificado que o homem já havia sido flagrado pela PRF cometendo o mesmo crime em Juquiá (SP), em maio deste ano. Após assinar o termo, o condutor se comprometeu a comparecer ao Jecrim (Juizado Especial Criminal) quando for intimado. Ele foi liberado para responder o processo em liberdade.

”Devido aos crimes ambientais cometidos, o homem poderá perder seu registro de criador junto ao Ibama”, afirmou um agente. As aves foram apreendidas e, com o apoio da Guarda Municipal Ambiental de Resende, foram encaminhadas para local apropriado.

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document