terça-feira, 7 de dezembro de 2021 - 12:17 h

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Quatro pessoas são presas suspeitas de passarem notas falsas no comércio de Resende

Quatro pessoas são presas suspeitas de passarem notas falsas no comércio de Resende

Matéria publicada em 24 de agosto de 2015, 08:06 horas

 


Resende e Volta Redonda – Quatro pessoas, dois homens e duas mulheres, foram presas na tarde da última sexta-feira suspeitas de passarem notas falsas no comércio de Resende. Com eles foram apreendidos R$ 600 de dinheiro falso e R$ 1,5 mil em dinheiro legítimo. Segundo o delegado da Polícia Federal de Volta Redonda responsável pelo flagrante e pelo plantão no fim de semana, Gustavo Stteel, o grupo agia trocando dinheiro falso por verdadeiro, para não causar desconfiança e continuar aplicando os golpes.

– Eles tinham como prática usar uma nota falsa de R$ 100 e fazer compras pequenas. Por exemplo, entravam em uma farmácia, compravam um desodorante e pagavam com uma nota falsa de cem reais, então, eles recebiam o troco em dinheiro verdadeiro – explicou.

A prisão só ocorreu após um comerciante perceber que tinha sido vítima do golpe e anotar a placa do carro que eles usavam. Em seguida ele alertou policiais militares de Resende (37º Batalhão).

Eles foram detidos e levados à delegacia de Resende (89ª DP), onde foram encaminhados à delegacia da Polícia Federal de Volta Redonda, já que o crime de circulação de nota falsa é de competência da PF.

Seis vítimas tinham sido identificadas, mas o delegado Stteel acredita que o número possa ser muito maior.

– Só pelo valor que nós encontramos com o ”dinheiro de troco”, nós acreditamos que esse número possa ser muito maior – declarou.

Stteel disse ainda que quem tiver desconfiança que foi vítima do bando pode ligar para a delegacia da Polícia Federal de Volta Redonda, no número (24) 3344-8200.

O delegado disse que ficaram presas as duas mulheres e um homem. O outro suspeito foi liberado. O trio foi indiciado por crime de circulação de moeda falsa.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. ahh um quintal pa capinar hein !

Untitled Document