terça-feira, 11 de dezembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Suspeito de matar professor é posto em liberdade

Suspeito de matar professor é posto em liberdade

Matéria publicada em 14 de novembro de 2018, 12:14 horas

 


Professor foi encontrado morto num apartamento no bairro Aterrado (foto: Redes Sociais)

Volta Redonda –  Carlos Eduardo Borges Andrade, o Cadu, de 23 anos foi posto nesta quarta-feira, 14, em liberdade. O juiz da 1ª Vara Criminal de Volta Redonda, Flávio de Almeida Souza, relaxou a prisão do réu que responde na Justiça pelo assassinado do professor Hyder Marcelo Araújo Lima, de 37, que lecionava Curso de Ciências Contábeis, no Centro Universitário Osvaldo Aranha.

O crime foi em março passado, no apartamento da vítima, na Avenida Sete de Setembro, no bairro Aterrado. O professor foi encontrado na cama com sinais de estrangulamento. Ele estava com um pano na boca e uma blusa tampando seu rosto.

Cadu foi preso um mês depois do assassinato e indiciado por latrocínio (roubo seguido de morte). À época, a polícia investigou um possível relacionamento íntimo entre o suspeito e o professor. Com a decisão judicial, o suspeito responde o processo em liberdade.

O pedido de relaxamento da prisão foi feito pelo próprio Ministério Público, que denunciou o suspeito. O MP afirma que depende do resultado do laudo pericial para manter a prisão do suspeito.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Os que amam o Prof. Hyder querem justiça pela sua alma bondosa. Se ficar comprovado que este rapaz é realmente o culpado, que volte à prisão e cumpra o que lhe for determinado. Não nos resta muita coisa mais a não ser confiar na justiça dos homens e de Deus.

  2. Misericórdia inacreditavel só Brasil revoltante

  3. Infelizmente o crime dá demonstração de que compensa,e por isso que somos o país da impunidade e os únicos que são punidos é sempre a vítima e sua família,a vítima porque morreu a família porque foi privada de ter a companhia do ente querido,pois não dá pra confiar na justiça,pois o principal órgão que deveria lutar e defender manutenção da prisão do suspeito manda soltar dizendo que a perícia criminal está incompleta e só fica uma dúvida:Por que prenderam o rapaz se ele seria julgado inocente por faltas de provas?
    Esse é o nosso Brasil,onde compensa matar.

  4. Anos de uma premissa ideológica de garantismo e abolicionismo penal.

    E já aviso de antemão, que nenhum esquerdista tem direito de ficar indignado com essa notícia, ok? Vocês apoiam partidos que tem como uma das principais bandeiras o desencarceramento!

  5. Que se dane esse país.Tremenda lixeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document