quinta-feira, 27 de janeiro de 2022 - 18:31 h

TEMPO REAL

 

Capa / Plantão da redação / Suspeito de tentar matar prefeito de Paraty é preso

Suspeito de tentar matar prefeito de Paraty é preso

Matéria publicada em 21 de julho de 2015, 11:00 horas

 


Prisão ocorreu em operação envolvendo o Gaeco, do MP, e a Delegacia de Homicídios da Baixada e Inteligência da PM

Case.JPG

Paraty  – Foi preso na manhã de hoje (21) , em Paraty, um homem suspeito de tentar matar a tiros o prefeito da cidade, Carlos José Gama Miranda, o Casé, (PT) e o primo dele, o servidor público Sérgio José Miranda, em maio deste ano. Eles foram atingidos na cabeça quando deixavam a prefeitura, no bairro Pontal. Um motociclista os aguardava do lado de fora do prédio e fugiu após fazer os disparos.

A prisão foi resultado de uma ação que envolveu o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) e da Coordenadoria de Inteligência da Polícia Militar.

José Carlos Godoy Bustamante foi preso temporariamente e levado para um presídio no Rio de Janeiro. Segundo os promotores do Gaeco, a medida faz parte da investigação – ainda não concluída – acerca da autoria do atentado.

Para chegar ao suspeito, a perícia técnica realizada pela Divisão de Evidências Digitais e Tecnologia da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (DDIT-CSI) do MPRJ analisou imagens de uma câmera de segurança instalada na prefeitura e a de um bar próximo ao local dos disparos. Na ação, que dura apenas alguns segundos, o suspeito é identificado com um capacete da cor vermelha e uma jaqueta com um detalhe luminoso. O mesmo indivíduo foi flagrado pela câmera de segurança do bar 13 minutos antes do incidente. A análise das imagens foi acompanhada do depoimento de testemunhas e do trabalho de monitoramento feito por policiais do Grupo de Apoio aos Promotores (GAP – Volta Redonda) junto ao suspeito. Outro indício é a placa da moto utilizada pelo suspeito que, segundo testemunhas, estava dobrada. A perícia também identificou sinais de manipulação na moto de José Carlos.

A investigação realizada até o momento, tanto pelo Ministério Público como pela Polícia Civil, indica que outras diligências devem ser realizadas para a apuração total do crime.

o delegado da 167ª DP (Paraty), João Dias, não quis comentar sobre a prisão do suspeito, por entender que toda a investigação está sendo feita por agentes da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense e pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro.

 Prefeitura emite nota sobre prisão

A Prefeitura de Paraty enviou uma nota à imprensa dizendo que acompanha com atenção os desdobramentos das investigações sobre o atentado envolvendo o prefeito Casé e seu primo e agradece o esforço do Ministério Público e da polícia para esclarecer o crime. A nota diz ainda que com a prisão do primeiro suspeito, a prefeitura espera que a investigação avance e que sejam identificados e punidos, o mais rápido possível, todos os envolvidos no atentado.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document