terça-feira, 15 de junho de 2021 - 00:33 h

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Suspeito se passa por mulher para receber ‘nudes’ de menor de 16 anos

Suspeito se passa por mulher para receber ‘nudes’ de menor de 16 anos

Matéria publicada em 13 de maio de 2021, 15:06 horas

 


Paraíba do Sul –  Policiais civis da 107 DP (Paraíba do Sul), coordenados pela delegada Cláudia Nardy Abbud, prenderem na quarta-feira (12), um jovem de 22 anos. Ele é suspeito de criar um fake no Facebook, como se fosse uma moradora de Três Rios, e receber “nudes” (fotos íntimas) de um menor de 16 anos, após conquistar a confiança do rapaz e obter o número do WhasApp do adolescente. .

Já em poder das fotos íntimas, o suspeito passou a ameaçar o rapaz, alegando que postaria os nudes na internet, se o adolescente não tivesse relações sexuais com ele.  O jovem foi preso  após a vítima procurar os policiais civis e relatar que vinha sendo chantageado.

Os inspetores prepararam um flagrante, aproveitando que o suspeito tinha marcado de se encontrar com o menor na Praça do Tanque, no bairro Palhas. Durante a abordagem policial, um amigo da vítima ligou para o número do WhatsApp usado na prática do crime e o celular do suspeito tocou.

Segundo a delegada, o suspeito acabou confessando o delito. Ele foi levado para a Delegacia de Paraíba do Sul.

–  O jovem, se passando por mulher, fez amizade com o adolescente, que passou o  número de seu WhatsApp ao suspeito. A falsa mulher convenceu o menor a lhe  enviar fotos. Já em poder dos nudes, o jovem revelou que era homem e exigiu que o rapaz lhe encontrasse,  como condição para que ele não divulgasse as fotos. Foi quando a vítima procurou a policia –  explicou a delegada.

O suspeito foi indiciado no artigo 241- A, do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que significa: Oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, distribuir, publicar ou divulgar por qualquer meio, inclusive, fotografia, vídeo ou outro registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfico envolvendo criança ou adolescente.    A pena é de 3 meses a seis anos de prisão, mais multa.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document