domingo, 24 de outubro de 2021 - 22:36 h

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Acordo entre Prefeitura e Governo do Estado garante a Porto Real 40 milhões de reais

Acordo entre Prefeitura e Governo do Estado garante a Porto Real 40 milhões de reais

Matéria publicada em 25 de setembro de 2021, 11:09 horas

 


Porto Real – O Estado do Rio de Janeiro e o Município de Porto Real assinaram, nesta quinta-feira (23/09), um termo de autocomposição para pôr fim a uma disputa judicial entre os dois entes referente ao recebimento, pelo Município, de valores relativos à diferença de repasses do fundo de participação sobre o ICMS, IPI e Royalties. “Essa foi uma ação longa e que chegou ao STF, firmamos o acordo e colocamos um ponto final nessa disputa. Após um trabalho árduo da procuradoria do município, da nossa secretaria de governo e do prefeito Alexandre Serfiots, conseguimos em reunião com a PGE e o Governador do Estado, chegar a um acordo que beneficia Estado e Município”,  destacou o secretário de Governo municipal, José Roberto Pereira da Silva.

O prefeito Alexandre Serfiotis, que esteve ao lado do Governador Claudio Castro, para assinar o acordo considerou o processo bem conduzido. “Foi uma grande conquista para Porto Real, agora teremos 40 milhões de reais para investir em infraestrutura e recuperar nossa cidade. Eu estou trabalhando todos os dias para trazer recursos e melhorar a qualidade de vida da nossa população”. Finalizou o Prefeito de Porto Real.

Entenda o caso

O Município de Porto Real havia ajuizado uma ação contra o Estado para o recebimento de valores que entendeu devidos nos repasses do fundo de participação referentes ao exercício de 2003. Sentença da Justiça em 2014 julgou procedente o pedido. A decisão foi mantida por acórdão da 7ª Câmara Cível do TJRJ. O processo atualmente encontrava-se no STF, aguardando o julgamento de recurso interposto pelo Estado.

Pelo acordo, mediado pela Câmara Administrativa de Solução de Controvérsias, da Procuradoria Geral do Estado (PGE-RJ), o Município de Porto Real abre mão de 10% do valor do montante devido e o Estado desiste do recurso pendente de julgamento perante o STF.

O acordo foi celebrado no Gabinete do Governo do Estado, no Palácio Guanabara.

– Nossa gestão coloca em prática a vontade de resolver os problemas, sejam eles de ordem administrativa ou judicial. É dialogando junto que está havendo a mudança de cultura na administração pública estadual – comemorou o governador Cláudio Castro.

O Procurador-Geral do Estado, Bruno Dubeux, ressaltou a importância da conciliação para as duas partes ao fim das negociações para o acordo.

– A Câmara Administrativa de Solução de Controvérsias cria um ambiente de negociação fora do poder judiciário para colocar um fim aos processos que se encontram em litígio. O caso de Porto Real, um dos primeiros a serem mediados pela PGE, vai gerar uma economia ao Estado da ordem de R$ 10 milhões. E, além disso, propicia uma agilidade à cidade, que, a partir de agora, pode se inscrever para receber o crédito no sistema de precatórios do sistema judiciário, afirmou o Procurador-Geral do Estado Bruno Dubeux.

O processo foi considerado bem conduzido, segundo o prefeito Alexandre Serfiotis.

– Em apenas uma reunião com a PGE, chegamos a um acordo. Estamos celebrando o aceite do Governo do Estado e, com isso, chega ao fim um processo de anos. Garantimos para Porto Real recursos de cerca de R$ 40 milhões que serão investidos em projetos que recuperem a cidade, que sofreu ao longo dos últimos anos em virtude da perda de receita – finalizou o prefeito.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Meu Deus mas para que tanto dinheiro
    Dinheiro só pra gastar
    Que saudade tenho do tempo de outrora
    Que vida que eu levo agora
    Já me sinto esgotado
    E cansado de penar, meu Deus
    Sem haver uma solução

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document